Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

Domingo, Dia 15 de Setembro de 2019 as 22:09:23



NOVA CPMF - Secretário da Receita confirma as alícotas de 0,2% a 0,4%



Proposta enfrentará resistência no Congresso Nacional
 
Em evento organizado pelo SINDIFISCO, em Brasilia, nesta 3ª feira, 10.09,  Marcelo de Sousa Silva, o secretário-adjunto da Receita Federal, apresentou as alíquotas em análise pela equipe econômica do governo federal  para o imposto sobre pagamentos, que tem sido comparado à antiga CPMF Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira.
 
Souza Silva revelou que cada saque e cada depósito em dinheiro será taxado com uma alíquota inicial de 0,40%. Em relação às operações de débito e de crédito, cada uma delas pagará tributo na alíquota de 0,20%. 
 
A proposta do governo deve enfrentar forte resistência no Congresso Nacional. Tanto o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quanto o relator da reforma tributária na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas-PB), já adiantaram que qualquer projeto que trate de um imposto semelhante à CPMF será rejeitado. 
 
O sub-secretário afirmou que o objetivo seria que esse tributo sobre pagamentos substitua gradativamente a contribuição patronal sobre salários (folha de pagamentos), a CSLL Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido e, também, o IOF Imposto sobre Operações Financeiras. 
 
"É uma alíquota de 0,20% no débito e crédito para poder desonerar parcialmente a folha em algo equivalente a um FGTS [7%]",
 
disse o secretário-adjunto ao final do evento. 
 
A área econômica do governo avaliou que a tributação atual sobre a folha de pagamentos (patrão e empregado juntos), que soma atualmente 43,5%, é “muito acima” de outros países da região, como México (19,7%) e Chile (7%), representando um “desestímulo à contratação de mão de obra”.


Fonte: CORREIO BRASILIENSE. copidescagem da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
TESOURO NACIONAL - R$8,1 bilhões para financiar a safra agrícola 2012-13 pelo BB 14/09/2012
TESOURO NACIONAL - R$8,1 bilhões para financiar a safra agrícola 2012-13 pelo BB
 
BANCÁRIOS EM GREVE por tempo indeterminado a partir de 3ª feira próxima, 18 de setembro. 12/09/2012
BANCÁRIOS EM GREVE por tempo indeterminado a partir de 3ª feira próxima, 18 de setembro.
 
RECUPERAÇÃO ECONÔMICA - A indústria apresenta sinais modestos, avalia o Banco Central 12/09/2012
RECUPERAÇÃO ECONÔMICA - A indústria apresenta sinais modestos, avalia o Banco Central
 
DINHEIRO NO CAMPO - O Valor Bruto da Produção Agrícola das principais culturas já atinge R$228 bilhões 12/09/2012
DINHEIRO NO CAMPO - O Valor Bruto da Produção Agrícola das principais culturas já atinge R$228 bilhões
 
CARTÃO BNDES - R$ 15,4 bilhões liberados pelo BB em empréstimos, 63% do total do BNDES. 12/09/2012
CARTÃO BNDES - R$ 15,4 bilhões liberados pelo BB em empréstimos, 63% do total do BNDES.
 
IBGE aponta em pesquisa a elevada mortalidade de empresas brasileiras 12/09/2012
IBGE aponta em pesquisa a elevada mortalidade de empresas brasileiras
 
CAIXA e BB anunciaram redução dos juros do cartão de crédito 11/09/2012
CAIXA e BB anunciaram redução dos juros do cartão de crédito
 
PIS & COFINS - Mudanças adiadas para 2013 11/09/2012
PIS & COFINS - Mudanças adiadas para 2013
 
COMMODITIES - No Brasil poucos ganham com a explosão de preços. Veja as exceções. 10/09/2012
COMMODITIES - No Brasil poucos ganham com a explosão de preços. Veja as exceções.
 
TRIBUTOS - Planejamento tributário e os impactos negativos da carga tributária sobre as empresa 10/09/2012
TRIBUTOS - Planejamento tributário e os impactos negativos da carga tributária sobre as empresa
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites