Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

15 de Junho de 2019 as 05:06:50



O MERCADO, 6ª Feira: Ibovespa cai a 98.040 pts. DÓLAR sobe a R$ 3,899



Diário do Mercado na 6ª feira, 14.06.2019
 
Ibovespa realiza com exterior negativo e antes do fim de semana 
 
Comentário.
 
O índice brasileiro registrou um dia de realizações, após a recente onda de otimismo com o prosseguimento da reforma da previdência na Comissão Especial da Câmara de Deputados.
 
O corrente nível de pontuação acima dos 98 mil pts e o atual risco do “efeito final de semana” (o índice findou negativo em cinco das últimas seis sextas-feiras), além da influência dos índices acionários em baixa no exterior, terminaram induzindo pressão vendedora pelos investidores, acentuadamente na parte da tarde.
 
Ademais, os agentes aguardam fatos novos sobre a reforma da previdência, cujo texto do relator já foi entregue e lido na Comissão Especial ontem. De outra mão, o mercado continua otimista em relação ao comportamento da taxa de juros, tanto no Brasil, como nos EUA, precificando em ambas economias recuo das taxas de juros ainda em 2019.
 
Vale lembrar que na próxima quarta-feira (19) haverá decisões de políticas monetárias pelo Banco Central (Copom) e pelo Fed (FOMC), com os agentes atentos aos comunicados dos órgãos.
 
No Brasil, o dólar comercial subiu a R$ 3,8990 (+1,17%). A curva da estrutura a termo teve novo recuo, se descolando do movimento cambial de alta no dia, com a percepção dos agentes de possível queda interna de juros para breve. 
 
Ibovespa.
 
O índice abriu e se manteve em pequena baixa até por volta do meio dia, quando ensaiou uma reação. Todavia, como as bolsas permaneceram negativas no exterior, o atual patamar ensejou realizações e arrefeceu em direção ao fechamento, antes do final de semana.
 
O Ibovespa encerrou em 98.040 pts (-0,74%), acumulando +0,22% na semana, +1,04% no mês, +11,55% no ano e +37,27% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 16,674 bilhões, sendo R$ 16,238 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 12 de junho (último dado disponível), a entrada líquida de capital estrangeiro foi de R$ 466,652 milhões da Bolsa, com saída líquida recuando para -R$ 909,897 milhões neste mês. Em 2019, o saldo negativo acumulado cedeu para R$ 4,564 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o índice de atividade econômica (IBC-Br) do Banco Central recuou -0,47% em abril, em relação a março (-0,30%), registrando o quarto mês de queda em 2019. Frente ao mesmo período de 2018 o indicador teve retração -0,62%.
 
Na China, a produção industrial cresceu 5,0% em maio, após ter se expandido 5,4% em abril.
 
Câmbio e CDS.
 
A divisa norte-americana encerrou em alta frente ao real, num movimento alinhado com o exterior.
 
O dólar comercial (interbancário) fechou cotado a R$ 3,8990 (+1,71%), acumulando +0,57% na semana, -0,66% no mês, +0,62% no ano e +2,36% em 12 meses. O risco-país medido pelo CDS Brasil permaneceu estável em 165 pts.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular em queda, principalmente até os vértices intermediários, com a expectativa de mercado de cortes futuros na taxa Selic.
 
Em relação à sessão anterior, assim findaram: DI janeiro/2020 em 6,04% de 6,09%; DI janeiro/2021 em 6,02% de 6,07%; DI janeiro/2023 em 6,96% de 7,01%; DI janeiro/2025 em 7,51% de 7,54%; e DI janeiro/2027 em 7,87% de 7,90%.
 
Para a próxima semana.
 
Brasil: Coleta de impostos; CAGED; IGP-M 2ª prévia; Confiança industrial CNI e Copom - Taxa Selic.
 
EUA: Construção de casas novas; Fed (FOMC) - decisão de política monetária; Novos pedidos seguro-desemprego e PMI Manuf. Alemanha: PMI Manuf.
 
França: Salários e PMI Manuf.
 
Reino Unido: IPC e Taxa do Banco da Inglaterra.
 
Zona do Euro: Confiança do consumidor e PMI Manuf.
 
Japão: BOJ – política monetária.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 6ª feira, 14.06.2019, elaborado por HAMILTON ALVES CNPI-T, do BB Invesimentos. 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON ALVES CNPI-T, do BB Invesimentos.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
PIS & COFINS - Mudanças adiadas para 2013 11/09/2012
PIS & COFINS - Mudanças adiadas para 2013
 
COMMODITIES - No Brasil poucos ganham com a explosão de preços. Veja as exceções. 10/09/2012
COMMODITIES - No Brasil poucos ganham com a explosão de preços. Veja as exceções.
 
TRIBUTOS - Planejamento tributário e os impactos negativos da carga tributária sobre as empresa 10/09/2012
TRIBUTOS - Planejamento tributário e os impactos negativos da carga tributária sobre as empresa
 
10/09/2012
PROGEREN - Linha de Capital de Giro do BNDES, record na liberação de recursos pelo BB: R$2,3 bilhões em ago/2012
 
BANCO DO BRASIL reduz em mais de 30% os juros do pagamento parcelado de faturas Ourocard 06/09/2012
BANCO DO BRASIL reduz em mais de 30% os juros do pagamento parcelado de faturas Ourocard
 
06/09/2012
COMPRA DE TERRAS POR ESTRANGEIROS - Limites trazidos por projeto de lei já aprovado
 
05/09/2012
NORDESTE - Óleo e gás estimulam crescimento da Região
 
FISCO - Certificado digital agora vale por cinco anos 05/09/2012
FISCO - Certificado digital agora vale por cinco anos
 
PIB do Brasil chega a R$1,1 trilhão no 2º trim/2012 02/09/2012
PIB do Brasil chega a R$1,1 trilhão no 2º trim/2012
 
BB reduz taxas de juros após nova queda da SELIC 31/08/2012
BB reduz taxas de juros após nova queda da SELIC
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites