Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Quarta-Feira, Dia 05 de Fevereiro de 2020 as 00:02:10



O MERCADO, 04.02: IBOVESPA sobe 0,81% a 115.556 pts) DÓLAR subiu a R$ 4,258



Diário do Mercado na 3ª feira, 04.02.2020
 
Ibovespa avança com demais mercados acionários pelo mundo
 
Comentário.
 
O índice brasileiro denotou mais um pregão promissor, apoiado na queda da queda da aversão ao risco. Em síntese, se o coronavírus anteriormente trouxe preocupações e levou a quedas dos mercados de risco, neste momento, a percepção dos agentes que sua letalidade e disseminação não levará a uma pandemia da doença, abriu espaço para novos posicionamentos em renda variável.
 
Assim, uma euforia tomou conta das principais bolsas mundiais, que terminaram induzindo positivamente o restante dos mercados bursáteis. Internamente, dados divulgados, apesar de serem do final do ano passado, terminaram não sendo tão bem digeridos pontualmente, motivando por um lado um viés de elevação na cotação do dólar no dia e por outro, mais apostas em corte da taxa básica de juros (Selic).
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 4,2580 (+0,21%). Os juros futuros cederam como um todo. com a elevação das apostas de corte da taxa Selic, na véspera da decisão do Copom, e com com melhor cenário externo no dia. 
 
Ibovespa.
 
O índice avançou rapidamente após sua abertura e passou boa parte do dia oscilando pouco acima dos 116 mil pts (+1,2%). Todavia, do meio da tarde em diante, arrefeceu um pouco sua alta, mas ainda terminou com firme elevação.
 
Destaque ponderado no dia para a ação da Vale e depois para os papéis da Petrobras (que terá a precificação nesta quarta-feira de sua oferta secundária de ações da carteira do BNDES).
 
O Ibovespa fechou aos 115.556 pts (+0,81%), acumulando +1,58% na semana (e no mês), -0,08% no ano e +17,21% em 12 meses. O preliminar volume financeiro da Bovespa foi de R$ 23,1 bilhões, sendo R$ 21,3 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa B3
 
No dia 31 de janeiro (último dado disponível), houve saída líquida de capital estrangeiro da Bovespa de -R$ 2,133 bilhões, terminando janeiro com saldo negativo de -R$ 19,157 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, a produção industrial variou -0,7% em dezembro (com ajuste sazonal) ante -1,2% em novembro – consenso em -0,5%, acumulando -1,1% em 2019. Em relação a dezembro de 2018 (sem ajuste sazonal), o indicador oscilou -1,2% – consenso em -0,8%.
 
Suas grandes categorias assim variaram: Bens de capital em -8,8% em dezembro e -0,4% em 2019; Bens intermediários em -0,1% em dezembro e -2,2% em 2019; Bens de consumo em -1,4% em dezembro e +1,1% em 2019 (duráveis em -2,7% em dezembro e +2,0% em 2019; e semi e não duráveis em -1,4% em dezembro e +0,9% em 2019).
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) operou em baixa parte do pregão, mas os dados internos aquém do esperado pelos analistas terminou apoiando o fechamento com pequena elevação.
 
A moeda fechou cotada a R$ 4,2580 (+0,21%), acumulando -0,61% na semana, -0,61% no mês, +6,13% no ano e +16,05% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil de 5 anos baixou para 99 pts de 104 pts na véspera.
 
Juros.
 
Os juros futuros tornaram a recuar, com os agentes elevando suas apostas em redução de 25 pts-base na taxa básica de juros, na véspera de sua definição pelo Copom. A sua curva de estrutura a termo baixou como um todo, com destaque para a ponta mais longa, apoiada em um cenário externo favorável. Em relação ao pregão anterior, assim encerraram as taxas:
 
DI janeiro/2021 em 4,30% de 4,33%;
DI janeiro/2022 em 4,91% de 4,93%;
DI janeiro/2023 em 5,45% de 5,46%;
DI janeiro/2024 em 5,86% de 5,88%;
DI janeiro/2025 em 6,11% de 6,15%;
DI janeiro/2027 em 6,47% de 6,52%.
 
Agenda.
 
Brasil: Copom - Taxa Selic, Dados veículos Anfavea, IGP-DI, IPCA;
 
EUA: ADP empregos privados, Balança comercial, Custo da mão-de-obra, Produtividade; Payroll - Criação de vagas na economia, Taxa de desemprego;
 
Alemanha: Produção industrial;
 
Japão: PMI Manufatura;
 
China: Balança comercial, Reservas estrangeiras.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado financeiro na 3ª feira, 04.02.2020, elaborado por HAMILTON MORREIRA ALES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MORREIRA ALES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
INVESTIMENTOS - SIDERURGIA & MINERAÇÃO - Relatório Setorial - Junho 2014 03/07/2014
INVESTIMENTOS - SIDERURGIA & MINERAÇÃO - Relatório Setorial - Junho 2014
 
INVESTIMENTOS - Diário do Mercado - 03.07.2014 03/07/2014
INVESTIMENTOS - Diário do Mercado - 03.07.2014
 
INVESTIMENTOS - CONSTRUÇÃO CIVIL - Relatório Setorial - Junho 2014 03/07/2014
INVESTIMENTOS - CONSTRUÇÃO CIVIL - Relatório Setorial - Junho 2014
 
INVESTIMENTOS - VAREJO ELETRÔNICO - Relatório Setorial - Junho 2014 03/07/2014
INVESTIMENTOS - VAREJO ELETRÔNICO - Relatório Setorial - Junho 2014
 
INVESTIMENTOS - BOVESPA - O Mercado em 02.07.2014 03/07/2014
INVESTIMENTOS - BOVESPA - O Mercado em 02.07.2014
 
29/06/2014
CORÉIA DO NORTE novamente lança mísseis no mar do Japão
 
03/06/2014
INVESTIMENTOS - GOL - BB Investimentos revisa preço de Gol
 
30/05/2014
JOE BIDEN volta ao Brasil durante a Copa, meta: restaurar diálogo entre EUA e Brasil
 
18/05/2014
BIC BANCO - Resultados do 1º trimestre/2014
 
09/05/2014
INVESTIMENTOS - FRAS-LE - Resultados do 1º trimestre/2014. Upside de 48%
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites