Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

23 de Janeiro de 2018 as 21:04:50



DAVOS - "Globalização perde seu brilho", diz primeiro-ministro da Índia



Globalização está perdendo seu brilho, diz primeiro-ministro da Índia, em Davos
 
 
O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, disse nesta terça-feira, 23.01, que é preciso aceitar que a globalização "está perdendo lentamente seu brilho", a favor do protecionismo, mas ressaltou que o isolacionismo "não é a solução".  A informação é da Agência EFE.
 
Vivemos em um mundo interconectado, mas temos que aceitar o fato de que a globalização está perdendo lentamente seu brilho", declarou Modi no seu discurso de abertura na 48ª edição do Fórum Econômico Mundial.
 
Modi teve palavras críticas para as organizações globais criadas após a Segunda Guerra Mundial, ao questionar se estas - como a Organização das Nacões Unidas e a Organização Mundial do Comércio  - refletem as aspirações das pessoas e a realidade de hoje.
 
Para o premiê indiano, a opinião dos países em desenvolvimento é clara: "existe uma brecha muito ampla" quanto à resposta das suas necessidades por parte destas organizações.
 
"Necessitamos de reformas nas grandes instituições do mundo, conectadas com a política, a economia e a segurança. A participação e a democratização nessas organizações devem adaptar-se à situação atual",
 
sugeriu.
 
Perante o descontentamento em várias partes da sociedade com as consequências da globalização, as forças do protecionismo se levantam contra elas, acrescentou.
 
"A sua intenção não é somente evitar a globalização em si, senão reverter seu desenvolvimento natural. O resultado são novos tipos de tarifas e barreiras não tarifárias, acordos e negociações bilaterais e multilaterais",
 
completou.
 
Para o premiê indiano, o primeiro a dirigir-se ao Fórum de Davos desde 1997, o "isolamento não é a resposta" ao descontentamento com a globalização, mas "aceitar a mudança e formular políticas ágeis e flexíveis de acordo com os tempos mutáveis".
 
Modi também defendeu que as potências cooperem em um mundo fraturado e que a concorrência entre nações não crie um muro entre elas.
 
Na sua opinião, o maior desafio que o mundo deve enfrentar é a mudança climática, mas criticou a falta de solidariedade dos países ricos com os que estão em vias de desenvolvimento.
 
"Todo mundo fala da redução de emissões, mas muito poucos países respaldam suas palavras com financiamento"
 
para ajudar às nações em vias de desenvolvimento e emergentes a desenvolver as tecnologias necessárias, lamentou.
 
Nesse sentido, o premiê indiano explicou que seu país pretende gerar até 2020 um total de 175 gigawatts de energia renovável, dos quais já conseguiu um terço nos últimos três anos.
 
Por fim, Modi considerou o terrorismo o segundo maior desafio para a comunidade internacional, enquanto o isolacionismo e a proteção ficam em terceiro.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
UNIÃO EUROPEIA - Para ressurgimento da City em Londres, Cameron defende interesse dos grandes bancos 24/01/2013
UNIÃO EUROPEIA - Para ressurgimento da City em Londres, Cameron defende interesse dos grandes bancos
 
ISRAEL - Nas Eleições Parlamentares de hoje, a direita deverá manter-se no poder. 22/01/2013
ISRAEL - Nas Eleições Parlamentares de hoje, a direita deverá manter-se no poder.
 
FOUR MORE YEARS - Na posse, Obama destaca a liderança americana e defende interesses de minorias 22/01/2013
FOUR MORE YEARS - Na posse, Obama destaca a liderança americana e defende interesses de minorias
 
21/01/2013
DESEMPREGO - OIT estima em 12,6% o desemprego entre jovens no mundo em 2012.
 
20/01/2013
MALVINAS - Plebiscito em 10 de março para confirmar cidadania inglesa
 
20/01/2013
FORBES - Revista revela a fortuna dos pastores evangélicos brasileiros
 
20/01/2013
BOING suspende entrega dos jatos 787 Dreamliner
 
06/01/2013
EQUADOR - Principal destino de aposentados dos EUA e Canadá
 
04/01/2013
TOMBINI - Contração Fiscal necessária aos EUA poderia chegar a 5% do PIB norteamericano
 
15/12/2012
DILMA NA RÚSSIA - Medvedev presidirá no Brasil a reunião da Comissão de Alto Nível Rússia-Brasil, em fevereiro/13
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009