Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Sexta-Feira, Dia 20 de Setembro de 2019 as 21:09:19



O MERCADO, 20.09: Ibovespa sobe 0,46% a 104.817. Dólar cai a R$ 4,153



Diário do Mercado na 6ª feira, 20.09.2019
 
Ibovespa sobe com queda de juros imperando sobre aversão ao risco
 
Comentário.
 
O índice doméstico esteve oscilante ao logo do dia, influenciado pelo cenário externo de maior aversão ao risco. Todavia, nas duas horas finais, se descolou positivamente das trajetórias negativas dos índices acionários dos EUA, prevalecendo na visão dos investidores a precificação de uma baixa maior na taxa básica de juros (Selic) no Brasil ante maiores temores que dominaram o panorama nos mercados norte-americanos.
 
Domesticamente, parte dos agentes firmaram no dia uma maior percepção que a taxa Selic, que neste momento situa-se em seu piso histórico de 5,50%, deverá seguir decaindo e findará abaixo de 5,00% ainda este ano (mais duas reuniões estão agendadas, para os próximos dias 30 de outubro e 11 de dezembro) - além de prosseguir em patamar baixo ao longo de todo próximo ano.
 
Já externamente, a notícia que uma delegação agrícola da China havia cancelado visitas a alguns estados norte-americanos, além de antecipado sua volta para o país asiático, colocou um pouco mais de tensão no mercado em relação à guerra comercial entre estes países e foi o elemento a mais que provocou a elevação da aversão ao risco internacional. Neste cenário, as bolsas de Nova York encerraram em baixa.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 4,1530 (-0,22%). Nos juros futuros, os contratos de curto prazo ficaram de lado, mas os de médio e longo prazo caíram, refletindo a percepção de parte dos agentes da taxa Selic permanecer baixa por um período maior.
 
Ibovespa.
 
O índice oscilou a maior parte do pregão ao redor da estabilidade, com pequenas variações, sendo que nas duas horas finais, firmou-se em campo positivo. Os papéis ligados ao setor frigorífico e as ações do setor de bancos foram destaques ponderados na elevação no dia. Individualmente, a Braskem se sobressaiu com rumores da possibilidade da venda da participação da Odebrecht.
 
O Ibovespa fechou aos 104.817 pts (+0,46%), acumulando +1,27% na semana, +3,64% no mês, +19,26% no ano e +34,18% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 21,3 bilhões, sendo R$ 22,4 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 18 de setembro (último dado disponível), ocorreu entrada líquida de R$ 185,904 milhões em capital estrangeiro na Bovespa, com saldo positivo no mês indo a  R$ 1,124 milhões. Em 2019, a saída líquida acumulada passou a -R$ 20,104 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
Na zona do euro, o índice de confiança do consumidor passou de -7,1 pts em agosto para -6,5 pts na prévia de setembro. 
 
Câmbio e CDS
 
O dólar reverteu o movimento de alta observado no início do dia e findou em queda ante ao real, com o mercado acompanhando atentamente as negociações comerciais entre os EUA e China.
 
A moeda fechou cotada a R$ 4,1530 (-0,22%), variando +1,64% na semana, +0,27% no mês, +7,17% no ano e +1,96% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos ficou estável em 120 pts.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular de lado nos contratos de curto e curtíssimo prazo e em queda firme nos contratos de médio e longo prazo. O movimento sinaliza uma retomada otimista do mercado sobre a política monetária do Copom anunciada esta semana.
 
Em relação à sessão anterior, assim fecharam: DI janeiro/2020 em 5,11% de 5,12%; DI janeiro/2021 em 4,98% de 5,03%; DI janeiro/2023 em 6,08% de 6,19%; DI janeiro/2025 em 6,70% de 6,81%; DI janeiro/2027 em 7,03% de 7,14%.
 
Agenda.
 
Brasil: FGV Confiança do Consumidor, Saldo em conta corrente, Investimento Estrangeiro Direto, Balança comercial semanal, Coleta de impostos, Criação de empregos formais, Ata da reunião do COPOM, IPCA-15, IPC-FIPE, Custos de construção FGV, Taxa de inadimplência de empréstimos pessoais, Relatório Trimestral de Inflação - Banco Central, Total da dívida federal, IGP-M, Taxa de desemprego, Resultado primário do governo central;
 
EUA: PMI Manufatura, Vendas de casas novas, PIB, Consumo pessoal, Balança comercial de bens, Pedidos de bens duráveis, PCE (núcleo), Índ. Conf. Consumidor Univ. Michigan,
 
Alemanha: PMI Manufatura;
 
França: PMI Manufatura; 
 
Zona do euro: PMI Manufatura,
 
Japão: PMI Manufatura, Produção industrial;
 
China: PMI manufatura Caixin, PMI Manufatura oficial.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 6ª feira, 20.09.2019, elaborado por HAMILTON MOREIRAL ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRAL ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 22.11 Avalie se convém Investir 22/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 22.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 22.11: IBOVESPA acumula 2,0% na semana DÓLAR estável em R$4,192 22/11/2019
O MERCADO, 22.11: IBOVESPA acumula 2,0% na semana DÓLAR estável em R$4,192
 
O MERCADO, 21.11: IBOVESPA sobe 1,54% a 107.496 pts. DÓLAR cai a R$ 4,193 21/11/2019
O MERCADO, 21.11: IBOVESPA sobe 1,54% a 107.496 pts. DÓLAR cai a R$ 4,193
 
PETROBRAS - Resultado no 3º trimestre/2019 FORTE Resultado Financeiro 20/11/2019
PETROBRAS - Resultado no 3º trimestre/2019 FORTE Resultado Financeiro
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.11 Avalie se convém Investir 20/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 19.11: IBOVESPA cai 0,38% a 105.864 pts. DÓLAR cai 0,17% a R$ 4,198 19/11/2019
O MERCADO, 19.11: IBOVESPA cai 0,38% a 105.864 pts. DÓLAR cai 0,17% a R$ 4,198
 
NATURA & CO - Resultado no 3º Trimestre /2019: POSITIVO, Market Perform 19/11/2019
NATURA & CO - Resultado no 3º Trimestre /2019: POSITIVO, Market Perform
 
O MERCADO, 18.11: IBOVESPA ca 0,27% a 106.269 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,205 19/11/2019
O MERCADO, 18.11: IBOVESPA ca 0,27% a 106.269 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,205
 
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019  Resultado Líquido Negativo 16/11/2019
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019 Resultado Líquido Negativo
 
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019:  Fortes Resultados 16/11/2019
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019: Fortes Resultados
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites