Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

04 de Maio de 2018 as 02:05:23



RAIA DROGASIL Resultado Neutro no !ºTtrimestre/ 2018



RAIA DROGASIL - Resultados no 1º trimestre de 2018 
 
Neutro; margens resilientes em um ambiente mais competitivo
 
 
A Raia Drogasil reportou resultados neutros no 1T18, a nosso ver, bastante alinhados com nossas projeções.
 
A empresa conseguiu apresentar ganhos de participação de mercado em todas as regiões, alcançando uma participação nacional de 12,0% (+0,6 pp a / a), segundo dados divulgados pelo IMS Health. Ainda assim, parece que o ambiente competitivo permaneceu difícil no 1T18, em linha com o 4T17, com concorrentes abrindo um número maior de lojas.
 
Além disso, o segmento em sua totalidade parece ter desacelerado seu ritmo de crescimento. Os dados da IMS mostram que o mercado de drogarias aumentou 5,6% no 1T18, contra um desempenho de + 7,9% nos últimos 12 meses.
 
A pesquisa do IBGE também indica um cenário deteriorado, embora em um nível mais baixo, com vendas aumentando 9,0% no primeiro bimestre do ano contra um desempenho de + 9,5% nos últimos 12 meses.
 
A administração acredita que um dos fatores que podem estar impactando as vendas de drogarias é a maior participação de carteira de bens duráveis ​​e semiduráveis ​​nas compras do consumidor, dado o maior nível de demanda reprimida nesses setores.
 
Nosso principal ponto de preocupação continua no desempenho do SSS (+ 7,2% no 1T17 contra + 2,7% no 1T18), especialmente em lojas maduras (+ 6,1% no 1T17 contra -1,0% no 1T18), refletindo o ambiente de concorrência.
 
A canibalização também é uma preocupação, embora a administração tenha declarado durante a teleconferência de resultados que este fator é quase irrelevante nas lojas maduras, com fraco desempenho e confirmou que a orientação de abrir 240 novas lojas para o biênio 2018/2019 permanece inalterada.
 
Em nossa visão, o RD realmente tem um nível de execução superior em comparação aos principais pares no mercado de drogarias, apoiado por uma estrutura financeira de saúde, que acreditamos deva continuar a ser traduzida em ganhos de participação de mercado.
 
Além disso, durante a teleconferência de resultados, a administração afirmou que possíveis ganhos de margem, como os decorrentes do lançamento e maturação da nova política de preços, podem ser investidos em competitividade.
 
Ainda assim, estaremos monitorando o desempenho da empresa nos próximos meses, especialmente em relação ao desempenho do SSS.
 
Market Perform
 
Por enquanto, mantemos nossas projeções inalteradas, com um preço alvo de 18,00, com uma recomendação do Market Perform. O RADL3 está sendo negociado a 20,7x EV / EBITDA e 43,5x P / E YE18, ​​contra uma média histórica (últimos 5 anos) de 27,5x e 66,4x, respectivamente.
 
SSS em lojas maduras continua sendo uma preocupação.
 
Embora a Receita Líquida tenha ficado ligeiramente acima de nossas estimativas (+ 2,1% A / E), a empresa continuou apresentando um fraco crescimento do SSS (+ 2,7% ou + 3,3% desconsiderando o efeito calendário negativo), especialmente no formato de lojas maduras (-1,0% ou - 0,4%). Esse desempenho reflete, em nossa opinião, três fatores principais:
 
(i)   menor aumento dos preços de medicamentos no ano passado (+ 4,8% contra + 12,5% no ano anterior), destacando que o reajuste anunciado pelo governo federal geralmente entra em vigor somente a partir do 2T;
(ii)  o aumento do ambiente de concorrência no mercado global de drogarias e
(iii) uma maior participação de carteira de bens duráveis ​​e semiduráveis ​​nas compras dos consumidores.
 
Margens, por outro lado, mantêm-se sustentáveis.
 
A Margem Bruta ficou em 28,5%, 20 pontos-base abaixo do 1T17, mas ainda 10 pb acima de nossas estimativas, pressionada pelo menor aumento dos preços de medicamentos em 2017, o que já era esperado.
 
A margem EBITDA, por sua vez, ficou praticamente estável em 7,6% (+10 pp a / ae +10bps A / E), com menor rentabilidade bruta sendo compensada por maior eficiência, especialmente no que diz respeito às despesas pré-operacionais.
 
No resultado, a Margem Líquida subiu 20 bps y / a, para 3,4%, perdendo apenas 10 bps, principalmente devido à maior taxa de imposto de renda do que o esperado.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da RAIA DROGASIL, no 1º trimestre/2018, elaborado por MARIA PAULA CANTUSIO, CNPI, Analista senior, e FABIO CESAR CARDOSO, CNPI-P, Analista, ambos integrantes do BB Investimentos


Fonte: MARIA PAULA CANTUSIO, CNPI, Analista senior, e FABIO CESAR CARDOSO, CNPI-P, Analista, ambos integrantes do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
O MERCADO na 5ª feira: Incerteza Eleitoral, Ibovespa cai e Dólar sobe a R$ 4,19 13/09/2018
O MERCADO na 5ª feira: Incerteza Eleitoral, Ibovespa cai e Dólar sobe a R$ 4,19
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações desta 4ª feira, 12.09. Programe seu Investimento 12/09/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações desta 4ª feira, 12.09. Programe seu Investimento
 
O MERCADO na 4ª feira: Ibovespa sobe 0,23% apoiada em Vale e Petribras 12/09/2018
O MERCADO na 4ª feira: Ibovespa sobe 0,23% apoiada em Vale e Petribras
 
MAGAZINE LUIZA - Revisão de Preço pós Resultado 2º Trimestre/2018 11/09/2018
MAGAZINE LUIZA - Revisão de Preço pós Resultado 2º Trimestre/2018
 
O MERCADO na 3ª feira: Cenário Eleitoral derruba Bolsa e Dólar sobe a R$ 4,1593 11/09/2018
O MERCADO na 3ª feira: Cenário Eleitoral derruba Bolsa e Dólar sobe a R$ 4,1593
 
O MERCADO na 3ª feira: Bolsa cai 2,33% Dólar sobe a R$ 4,1593 11/09/2018
O MERCADO na 3ª feira: Bolsa cai 2,33% Dólar sobe a R$ 4,1593
 
O MERCADO na 2ª feira Volatilidade, a tônica dos Mercados Domésticos 10/09/2018
O MERCADO na 2ª feira Volatilidade, a tônica dos Mercados Domésticos
 
O MERCADO na 5ª feira Bolsa sobe 1,76%. Dólar cai a R$4,1172 07/09/2018
O MERCADO na 5ª feira Bolsa sobe 1,76%. Dólar cai a R$4,1172
 
O MERCADO na 4ª feira: Bolsa sobe 0,51%, Dólar cai a R$ 4,142 06/09/2018
O MERCADO na 4ª feira: Bolsa sobe 0,51%, Dólar cai a R$ 4,142
 
O MERCADO na 3ª feira: Dólar Estável e Queda da Bolsa, ante Maior Aversão ao Risco 04/09/2018
O MERCADO na 3ª feira: Dólar Estável e Queda da Bolsa, ante Maior Aversão ao Risco
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009