Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

01 de Dezembro de 2014 as 15:12:47



OPEP nega-se a reduzir a produção de petróleo e o rublo desaba



Queda do preço do petróleo derruba rublo a mínimo histórico
 
Neste ano, de junho até dezembro, a cotação do petróleo Brent caiu de US$ 115 para US$ 72 o barril
 
 
Cotação de moeda russa caiu menos 10 copeques em relação ao dólar na manhã da última 6ª feira, 28.11. Queda foi gerada pela recusa da OPEP Organização dos Países Exportadores de Petróleo em implementar cortes de produção, fazendo com que os preços de petróleo fossem reduzidos.
 
A moeda russa chegou a ser cotada a 49,9 em relação ao dólar, pouco depois das 10 da manhã (hora de Moscou), dando continuidade a dramática queda registrada ao longo da semana. O rublo, que vem registrando mínimos históricos, perdeu mais de 10% em relação ao dólar desde 2ª feira passada, 24.11.
 
A mais recente queda foi estimulada pela decisão da Opep, na ultima 5ª feira, 27.11, de não frear a produção de petróleo para segurar os preços do produto, fazendo com que seu valor caísse para menos de US$ 72 por barril – uma queda superior a US$ 5 em um único dia.
 
A referência internacional para o petróleo tipo Brent foi, na manhã 6ª feira, de US$ 71,70, contra a alta de US$ 115 na metade do ano. Ao longo do dia, houve recuperação, e o barril terminou valendo US$ 72,58.
 
O efeito levantou a possibilidade de intervenção do Banco Central da Rússia para estabilizar o mercado. Isso porque quase metade das receitas orçamentárias russas dependem das exportações de energia, e a queda de preço do petróleo bruto tem repercussão imediata sobre a moeda nacional e sobre os preços das ações de empresas russas.
 
Desvalorização de 30% neste ano
 
O rublo já perdeu mais de 30% do seu valor em relação ao dólar este ano, em meio ao enfraquecimento do petróleo e às sanções do Ocidente impostas a Moscou por causa da crise na Ucrânia.
 
O Banco Central da Rússia adotou câmbio flutuante livre no início deste mês, depois de aplicar mais de U$$ 70 bilhões na defesa do rublo desde janeiro, mas declarou que o órgão se reserva o direito de intervir no mercado somente se existir ameaça à estabilidade financeira.
 
“Tudo depende da mentalidade do Banco Central, e o que seria necessário para se intervir. A queda de preços do petróleo explica a fraqueza do rublo. No entanto, é o ritmo da queda do rublo e o comportamento dos cidadãos que, em nossa opinião, irão reger essa decisão”,
 
disse o estrategista-chefe de câmbio do Sberbank CIB, Tom Levinson, em uma nota nesta sexta-feira.
 
O índice RTS, denominado em dólar, que é particularmente atingido pela fraqueza do rublo, caiu para 969 pontos – pontuação mínima registrada em cinco anos. O índice MICEX, negociado em rublo, manteve-se em 1.532 pontos.
 
 
fonte:  http://br.rbth.com/economia/2014/11/28/rublo_despenca_a_minimo_historico_apos_queda_de_preco_do_petroleo_28489.html


Fonte: Gazeta Russa





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
FRANÇA Manifestação contra Reforma da Previdência bloqueia o principal porto 12/12/2019
FRANÇA Manifestação contra Reforma da Previdência bloqueia o principal porto
 
EUA e CHINA concluem Fase 1 de Acordo Comercial 13/12/2019
EUA e CHINA concluem Fase 1 de Acordo Comercial
 
BORIS JOHNSON Vitorioso das Eleições no Reino Unido 13/12/2019
BORIS JOHNSON Vitorioso das Eleições no Reino Unido
 
ALBERTO FERNANDEZ assume o governo na Argentina 10/12/2019
ALBERTO FERNANDEZ assume o governo na Argentina
 
COREIA DO NORTE recusa-se a falar de desnuclearização com os EUA 08/12/2019
COREIA DO NORTE recusa-se a falar de desnuclearização com os EUA
 
MÉXICO Campo de petróleo enorme encontrado pela PEMEX 08/12/2019
MÉXICO Campo de petróleo enorme encontrado pela PEMEX
 
ARGENTINA MACRI faz balanço de seu governo 08/12/2019
ARGENTINA MACRI faz balanço de seu governo
 
ARGENTINA Alberto Fernandez e Cristina Kirchner tomam posse na 3ª feira 08/12/2019
ARGENTINA Alberto Fernandez e Cristina Kirchner tomam posse na 3ª feira
 
FRANÇA - Greve Geral contra a Reforma da Previdência, desde 5ª feira 08/12/2019
FRANÇA - Greve Geral contra a Reforma da Previdência, desde 5ª feira
 
NEW YORK TIMES: Amazônia Completamente Sem Lei, com Bolsonaro 05/12/2019
NEW YORK TIMES: Amazônia Completamente Sem Lei, com Bolsonaro
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites