Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Quinta-Feira, Dia 30 de Janeiro de 2014 as 20:01:12



INVESTIMENTOS - CIELO, Resultados no 4º trimestre/2013



Grande avanço da receita com margens comprimidas
 
CIEL3                                 Outperform
Preço em 28/01/2014      R$  63,11
Preço para 12/2014         R$ 76,80
Upside                                21,7%
 
A Cielo iniciou a temporada de resultados do segmento financeiro com mais um desempenho positivo, com efeitos sazonais do 4T impactando tanto a receita quanto as despesas.
 
Destaques do resultado foram:
 
a) aumento substancial do volume transacionado no 4T13 (16,7% T/T);
b) avanço de 21,5% T/T no resultado deantecipação de recebíveis; e
c) lucro líquido de R$ 2,7 bilhões em 2013, com alta de 15% em relação ao ano anterior.
 
Apesar do bom desempenho trimestral do top line, as despesas deram um salto, mesmo sem o impacto da consolidação da operação da Me-S, e ajudaram a comprimir as margens Ebitda e Líquida em 4,3p.p. e 0,8p.p. respectivamente.
 
Antecipação de Recebíveis
 
O desempenho do segmento de antecipação de recebíveis continua surpreendendo positivamente, com a receita líquida chegando a R$ 349,1 milhões no 4T13, uma alta de 61% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.
 
O volume financeiro de transações antecipadas representaram 17,3% do volume total de crédito, o maior  patamar desde a criação do produto.
 
Despesas
 
As despesas operacionais ficaram em R$ 313,5 milhões, com avanços de 25% T/T e de 20% ao ano impactadas pelo aumento sazonal das despesas de marketing que, impulsionadas pelas promoções de final de ano, cresceram 33,4% T/T atingindo R$ 104,6 milhões.
 
A despesa de marketing encerrou o ano representando 3,8% da  receita, abaixo da estimativa da companhia que era de 4%. 
 
Perspectivas
 
Mais uma vez, a Cielo reporta um resultado positivo, com destaques para o crescimento do volume transacionado e o avanço da receita de antecipação.
 
A concorrência será mais acirrada em 2014, com seus principais concorrentes que, após dois anos de ajustes e mudanças de estratégias, já demonstram maior agressividade, e  explicam uma parte do aumento de custos reportado pela Cielo no 4T. Ajustamos nossa projeção para o mercado de cartões e mantemos nossa estimativa de crescimento de 14% do Lucro Líquido da Cielo em 2014.
 
Acreditamos que os riscos regulatórios se dissiparam e possíveis alterações, como a provável quebra de exclusividade nos vouchers de alimentação já está precificada.
 
Além disso, assim como nos três anos anteriores, acreditamos que ainda há maiores possibilidades de upside do que de riscos de downside para as ações da companhia.
 
Valuation

 

Mantemos nosso preço alvo em R$ 76,80 para o final de 2014, e alteramos a recomendação para Outperform devido ao upside potencial de 21,7% sobre o preço de fechamento de 28/01/2014.
 
Nosso preço é baseado em uma avaliação por desconto de fluxo de caixa (DCF) de dois estágios, onde assumimos um custo de capital (WACC)  de 11,5% e um crescimento na perpetuidade (g) de 5%.

 

Confira no anexo o relatório completo de análise dos resultados da CIELO no 4º trimestre/2013, elaborados pelo  analista Nataniel Cezimbra, do BB Banco de Investimento


Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: BB Banco de Investimento





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 13.12: IBOVESPA sobe 0,33% a 112.564 pts; DÓLAR sobe a R$ 4,107 13/12/2019
O MERCADO, 13.12: IBOVESPA sobe 0,33% a 112.564 pts; DÓLAR sobe a R$ 4,107
 
SETOR FINANCEIRO - Analise do Desempenho na Bolsa de Valores 3º trimestre/2019 13/12/2019
SETOR FINANCEIRO - Analise do Desempenho na Bolsa de Valores 3º trimestre/2019
 
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures, em 12.12.2019 13/12/2019
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures, em 12.12.2019
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 12.12 Avalie se convém Investir 13/12/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 12.12 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 12.12: R$ 2,9 BI líquidos em Capitais Externos já deixaram a Bolsa em Dezembro; R$ 42 BI no ano. 13/12/2019
O MERCADO, 12.12: R$ 2,9 BI líquidos em Capitais Externos já deixaram a Bolsa em Dezembro; R$ 42 BI no ano.
 
O MERCADO, 11.12: IBOVESPA sobe 0,26% a 110.963 pts. DÓLAR sobe R$ 4,118 12/12/2019
O MERCADO, 11.12: IBOVESPA sobe 0,26% a 110.963 pts. DÓLAR sobe R$ 4,118
 
O MERCADO, 10.12: IBOVESPA cai 0,28% a 110.672 pts; DÓLAR sobe 0,46% a R$ 4,148 10/12/2019
O MERCADO, 10.12: IBOVESPA cai 0,28% a 110.672 pts; DÓLAR sobe 0,46% a R$ 4,148
 
O MERCADO: 09.12: IBOVESPA cai 0,13% a 110.977 pts, DÓLAR cai 0,41% para R$ 4,129 09/12/2019
O MERCADO: 09.12: IBOVESPA cai 0,13% a 110.977 pts, DÓLAR cai 0,41% para R$ 4,129
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 06.12 Avalie se convém Investir 07/12/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 06.12 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 06.12: IBOVESPA sobe 0,46% a 111.125 pts. DÓLAR cai 1,0% a R$ 4,146 06/12/2019
O MERCADO, 06.12: IBOVESPA sobe 0,46% a 111.125 pts. DÓLAR cai 1,0% a R$ 4,146
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites