Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia

18/09/2013 Quarta-Feira, Dia 18 de Setembro de 2013 as 05:09:13
Atualizada dia:

18/09/2013

LEILÃO DO PRÉ-SAL - Leilão do campo de Libra não será adiado


LEILÃO DO PRÉ-SAL - Leilão do campo de Libra não será adiado

 
As empresas e consórcios têm até esta 4ª feira, 18.09, para inscrever-se e pagar sua taxa de participação no leilão, no valor de R$ 2 milhões.  Será vencedora a empresa que reverter o maior percentual do petróleo excedente à União. 
 
 
O leilão do petróleo do Campo de Libra tem segurança jurídica e não será adiado, segundo garantiu nesta 3ª feira, 17.09, o diretor da ANP Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis José Gutman, que também descartou a possibilidade de ações jurídicas atrapalharem o processo.
 
Marcado para o próximo dia 21 de outubro, a disputa será a primeira do pré-sal sob o sistema de partilha.
 
Gutman falou à imprensa durante um seminário técnico realizado hoje pela ANP a especialistas do setor. Ele disse que o corpo jurídico da agência está pronto para responder a possíveis ações jurídicas que sejam interpostas visando à interrupção do leilão.
 
“Em havendo ações, a ANP vai defender, através de sua procuradoria, o contrato e o edital, que foram aprovados pelo Ministério de Minas e Energia. Estamos bem preparados para atender a eventuais demandas judiciais, caso elas ocorram. O que inclusive não vai ser novidade, pois isso já ocorreu no passado, em praticamente todas as rodadas.”
 
Grupos econômicos descontentes com a nova sistemática da partilha e centrais sindicais preocupadas com a espionagem de informações promovido pela Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês) têm se manifestado contra o leilão, podendo gerar medidas judiciais prejudiciais ao processo.
 
“A ANP está preparada para atender eventuais questões. Está muito tranquila de que os pontos do contrato, do edital, da licitação estão muito fortes, tanto técnica quanto juridicamente. O conceito de partilha veio da lei: uma iniciativa do Poder Executivo, materializada no Legislativo e sancionada pelo presidente [Luiz Inácio Lula da Silva]. Foi uma opção política, para a partilha do pré-sal.”
 
O primeiro leilão sob o sistema de partilha ofertará a área de Libra, na Bacia de Santos, que tem uma estimativa de 8 bilhões a 12 bilhões de barris de petróleo recuperáveis.
 
As empresas e consórcios têm até esta 4ª feira, 18.09, para manifestar interesse e pagar sua taxa de participação no leilão, no valor de R$ 2 milhões.
 
Será vencedora a empresa que reverter o maior percentual do petróleo excedente à União. O percentual mínimo previsto em lei é 41,56%. A Petrobras será a operadora única do pré-sal, pelo sistema de partilha.
 
Segundo a  diretora da ANP, Magda Chambriard, pelo menos 18 empresas demonstraram interesse no leilão do campo gigante de Libra, contada a quantidade de acessos à página da ANP na internet até a noite da última 2ª feira. 16.09. 10 dessas empresas já fizeram o pagamento das taxas de participação no leilão de 21 de outubro. A estimativa da diretora é de que a reserva de petróleo renda cerca de R$ 900 bilhões nos próxiimos 30 anos.


Fonte: Agência Brasil

 
Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
31/07/2014
SEBRAE defende política pública para o carnaval e fim da informalidade
 
31/07/2014
EXPECTATIVAS - Índice de expectavas do consumidor melhora 3,0%, segundo CNI
 
31/07/2014
SUPERAVIT PRIMÁRIO - Atingir a meta está difícil, avalia diretor do Bacen
 
31/07/2014
FINANÇAS PÚBLICAS - Refis e retomada econômica viabilizarão meta fiscal, afirma STN
 
31/07/2014
INFLAÇÃO - Índice de reajuste de aluguéis tem 3ª queda seguida
 
30/07/2014
ECONOMIA está sem risco de recessão em 2014, diz Mantega
 
30/07/2014
CÂMBIO - Fluxo cambial negativo em US$ 4,68 bi em julho
 
30/07/2014
ENERGIA - Consumo de gás natural cresce 9,3%
 
29/07/2014
COPA - Comércio do Rio cresceu 2,4% em junho em relação a um ano atrás
 
29/07/2014
MANTEGA descarta vulnerabilidade da economia brasileira
 
Facebook Jornal  Franquia Twitter Jornal  Franquia
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009