Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

14 de Maio de 2022 as 18:05:17



ULTRAPAR - Resultado no 1º Trimestre/2022:BONS NÚMEROS.


 
ULTRAPAR - Resultado no 1º Trimestre/2022
 
Volumes seguem com crescimento limitado na Ipiranga, 
mas melhoria nas margens é animadora
Daniel Cobucci, CNPI
13.05.2022
 
A Ultrapar publicou bons números no 1T22, em nossa opinião. Novamente a Ipiranga reportou aumento de margens, enquanto a Ultracargo apresentou um EBITDA recorde e a Ultragaz, um crescimento robusto.
 
A Companhia aprovou o pagamento antecipado de R$ 450 milhões em juros sobre capital próprio, equivalente a R$ 0,41247/ação, relativo ao dividendo obrigatório de 2022. O valor, após dedução de imposto de renda (15%), será de R$ 0,35060/ação.
 
Resultados por segmento:
 
> Ipiranga.
 
O volume de vendas de combustíveis ficou estável ante o 1T21, já que a queda de 2% nas vendas do ciclo otto foi compensada pelo aumento de 2% nas vendas de diesel. 
 
A receita líquida teve um incremento de 44% a/a, como consequência dos maiores preços de derivados, refletida também no CPV (+46% a/a). As despesas de vendas e administrativas tiveram um aumento de 14% a/a, devido a maiores gastos com fretes e provisões para créditos de liquidação duvidosa, enquanto a categoria outros resultados operacionais ficou negativa em R$ 110 milhões, principalmente devido aos maiores gastos com aquisição de CBIOs.
 
O EBITDA do segmento totalizou R$ 594 milhões, +7% a/a, principalmente devido às melhores margens. A melhoria na margem, vale mencionar, foi o destaque deste resultado, tendo atingido R$ 110/m3, ante R$ 104/m3 no 1T21 e R$ 94/m3 no 4T21, e sinaliza, em nossa opinião, que a empresa tem conseguido dar seguimento a sua estratégia de precificação, já que conseguiu tais ganhos mesmo tendo conquistado um modesto aumento na sua participação de mercado no 1T22 (saiu de 17,1% no 4T21 para 17,6% no 1T22, em média, segundo dados da ANP e IBP).
 
> Ultragaz.
 
Assim como no 4T21, mais uma vez a companhia apresentou redução nos volumes vendidos (-2% a/a), puxada pela performance de -3% no segmento envasado. Ainda assim, com o repasse dos aumentos de preços vemos um crescimento de 30% a/a na receita líquida, um ritmo maior do que o crescimento nos custos (+28% a/a). Portanto, mesmo com as maiores despesas VGA (+21% a/a), o EBITDA do segmento cresceu 42% a/a.
 
> Ultracargo. 
 
As expansões de capacidade em Itaqui e o início da operação do terminal Vila do Conde colaboraram para o aumento de 13% a/a e de 4% t/t na capacidade estática da companhia. A receita líquida, beneficiada pelas expansões e pelos reajustes contratuais, teve um aumento de 15% a/a. Com a redução de 10% a/a nas despesas operacionais, vemos um EBITDA recorde na companhia, na ordem de R$ 114 milhões.
 
> Conclusão. 
 
O incremento nas margens na Ipiranga e os bons resultados na Ultracargo e Ultragaz não deixam dúvidas de que este foi um bom trimestre para a companhia. O crescimento de volumes de vendas é o grande desafio do setor, que segue impactado por um contexto macro desfavorável, já que os preços de derivados em patamares recordes, acompanhado de uma longa sequência de quedas nas vendas de veículos novos, são desafios adicionais à forte competição no setor. 
 
Assim, as empresas de capital aberto disputam um mercado reduzido e em constante transformação, já que a redução da atuação da Petrobras nas dinâmicas de importação de derivados, abriu uma janela de oportunidade para que as empresas pudessem capturar ganhos com importação, papel que a Ipiranga passou a dedicar com maior ênfase nos últimos trimestres. 
 
Falta ainda, em nossa opinião, uma maior clareza sobre a recorrência das margens da Ipiranga, e também uma estratégia de diversificação das receitas, como os pares de mercado tem buscado com as atuações em novos mercados de energia. Em resumo, vemos que o caminho dos dois últimos trimestres tem sido promissor, mas ainda não vemos gatilhos de curto prazo que permitam elevar nossa recomendação, mantida em neutra, com preço-alvo de R$ 20,00 para 2022. 
 
Vale lembrar que, no final de abril, a companhia promoveu um evento para investidores, clique aqui para ler nossos comentários com as perspectivas para cada linha de negócios.
 
CONFIRA no anexo a íntegra do relatório a respeito elaborado
por DANIEL COBUCCI, CNPI, analista senior do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: DANIEL COBUCCI, CNPI, analista senior do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES, 04.07.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir 05/07/2022
GUIA DE AÇÕES, 04.07.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 30.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir 01/07/2022
GUIA DE AÇÕES, 30.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir
 
CONTAS PÚBLICAS - Governo Central tem segundo maior Déficit para meses de maio 29/06/2022
CONTAS PÚBLICAS - Governo Central tem segundo maior Déficit para meses de maio
 
GUIA DE AÇÕES, 28.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir 29/06/2022
GUIA DE AÇÕES, 28.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 23.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir 27/06/2022
GUIA DE AÇÕES, 23.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 23.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir 24/06/2022
GUIA DE AÇÕES, 23.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 22.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir 23/06/2022
GUIA DE AÇÕES, 22.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 21.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir 22/06/2022
GUIA DE AÇÕES, 21.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 20.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir 21/06/2022
GUIA DE AÇÕES, 20.06.2022. VEJA AQUI AS COTAÇÕES: Avalie se convém investir
 
CARTEIRA SEMANAL de AÇÕES - De 20.06 a 24.06.2022 do BB-BI 20/06/2022
CARTEIRA SEMANAL de AÇÕES - De 20.06 a 24.06.2022 do BB-BI
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites