Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

03 de Dezembro de 2020 as 23:12:46



EDITORIAL - Quousque tandem abutere patientia nostra Tchutchuca.


Guedes, o fundamentalista liberal xiita
 
EDITORIAL - Quousque tandem abutere patientia nostra Tchutchuca
 
A agenda privatista xiita de Guedes enfrenta crescente oposição no Congresso e sua reforma tributária foi transformada em marco da resistência por bancadas partidárias contra o ministro em fritura.
 . 
Em evento promovido pela CBIC Câmara Brasileira da Indústria da Construção, nesta 5ª feira, 03.12, o ministro brasileiro da Economia, Paulo Guedes, afirmou sua confiança em um acordo no Congresso Nacional para a aprovação da proposta de reforma tributária.
 
Para a reforma tributária, as expectativas são várias e desarmônicas entre si. Enquanto estados e municípios e também os órgãos da receita federal resistem a mudanças que possam trazer queda de receitas fiscais,  o empresariado e a população, por sua vez, aguardam a impossível redução dos tributos. 
 
Há décadas tentativas de realização de reforma tributária no Brasil, por vários governos, têm esbarrado em grandes resistências e as iniciativas foram todas paralisadas.  
 
Para neutralizar a resistência, Guedes declarou, nesta 5ª feira, que não acredita que a aprovação da reforma tributária trará perdas aos governos estaduais e municipais. Contudo, nenhum relatório de impacto ou estudo a respeito foi tornado público pela pasta da Economia, de modo que a credibilidade de Guedes tornou-se nula também a esse respeito. Isso não é novidade alguma, pois o mesmo ocorreu com a reforma da Previdência, em que sua pasta descumpriu promessas de Guedes em audiências na Câmara, de apresentação de estudos de impacto. Infelizmente isso não impediu de ser aprovada a reforma da Previdência, que envolvia interesses bilhardários de bancos e de fundos privados de previdência. Alguns declaram suspeitas de terem sido investidos buzilhões em recursos por esses segmentos em um trabalho de conscientização e convencimento dos parlamentares.
 
O caso da reforma tributária é um tanto distinto. Diante do astronômico déficit nominal nas contas públicas, o governo federal não pode sequer imaginar algo que reduza a arrecadação. Além disso, os partidos que compõem o Centrão têm fortes conexões com governos municipais, acabam de eleger 2.090 prefeitos nas eleições municipais de novembro/2020, e tudo isso é um peso poderoso em contrário à retórica de Guedes em prol de uma reforma tributária, cujos resultados para os municipios não foram esclarecidos e têm potencial de desastre. O pendor de Guedes é por uma reforma que apenas traga alguma simplificação arrecadatório, que não reduza a arrecadação, mas que concentre ainda mais no governo federal as receitas tributárias.
 
O fato é que as forças que compõem o Centrão, por seus laços municipais, valorizam as verbas públicas, os financiamentos públicos concedidos pelos bancos públicos , destinados à construção de estradas vicinais, pontes, escolas, postos de saúde, infraestrutura em saneamento básico, rede de esgotos e água, aeroportos etc. 
 
A oposição do Centrão não se faz presente somente na contraposição à reforma tributária, naquilo que potencialmente poderá determinar a queda de receitas fiscais municipais e de repasses federais, ou o livre fluxo desses recursos a prefeituras e governos estaduais. Mas, também na contraposição à privatizações de bancos públicos, BNDES, BB, Caixa, Basa, BNB, hegemônicos no financiamento de infraestrutura públicas no País; à privatização de companhias de produção e de distribuição de energia etc. O mesmo pode ser dito da profusão de deputados e senadores tomadores de empréstimos rurais junto ao BB e, mais recentemente, à Caixa.
 
Até mesmo a privatização de frações da Petrobras, da Eletrobras e demais companhias do Estado Brasieiro pode estar sendo vista com cautela por comportar demissões e desinvestimentos em regiões e município de menor produtividade e de menor perspectiva de lucro operacionals às empresas futuramente adquiventes, fatores que poderão minar a hegemonia do Centrão no poder público municipal.
 
Inclua-se nisso a defesa do congelamento dos gastos por 20 anos, institucionalizado no governo Temer, e a barreira que tem imposto à revisão desse instituto legal.
 
Para os setores públicos municipais estaduais, a agenda de Guedes é o avesso do avesso do avesso do avesso. 
 
A agenda privatista xiita de Guedes enfrenta oposição no Congresso e sua reforma tributária foi transformada em marco da resistência por segmentos do Centrão e bancadas partidárias de esquerda e de centro, contra o ministro em fritura, lamentavelmente ainda não demitido ...  
 
Quousque tandem abutere patientia nostra, Tchutchuca.
 
Fora Guedes,
Fora Bolsonaro,
Fora Roberto Campos Neto
Fora Rodrigo Maia.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Chamada de capa e Subtítulo da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
ASTRAGENICA Brasil e África do Sul pagam à Índia valor 250% superior ao de países europeus 23/01/2021
ASTRAGENICA Brasil e África do Sul pagam à Índia valor 250% superior ao de países europeus
 
LEWANDOWISKY determina que ANVISA informe sobre Análise da Vacina Russa SPUTNIK V 21/01/2021
LEWANDOWISKY determina que ANVISA informe sobre Análise da Vacina Russa SPUTNIK V
 
O INOMINÁVEL cumprimenta enfim JOE BIDEN 20/01/2021
O INOMINÁVEL cumprimenta enfim JOE BIDEN
 
HUMAN RIGHT WATCH acusa B-17 de Sabotagem de Medidas Públicas de Saúde contra Pandemia 20/01/2021
HUMAN RIGHT WATCH acusa B-17 de Sabotagem de Medidas Públicas de Saúde contra Pandemia
 
POR UNA CABEZA - Dória deflagra vacinação em São Paulo e supera o Inominável 18/01/2021
POR UNA CABEZA - Dória deflagra vacinação em São Paulo e supera o Inominável
 
SPUTNIK V - ANVISA rejeita Dcumentos submetidos para Uso Emergencial  da Vacina Russa 16/01/2021
SPUTNIK V - ANVISA rejeita Dcumentos submetidos para Uso Emergencial da Vacina Russa
 
TWITTER põe Alerta de Informação Falsa em Postagem do Ministério da Saúde 16/01/2021
TWITTER põe Alerta de Informação Falsa em Postagem do Ministério da Saúde
 
CRISE EM MANAUS - STF dá 48h para Governo Federal solucionar 16/01/2021
CRISE EM MANAUS - STF dá 48h para Governo Federal solucionar
 
Governo requisita entrega imediata de  6 milhões de doses de Coronavac do Butantan 15/01/2021
Governo requisita entrega imediata de 6 milhões de doses de Coronavac do Butantan
 
MAGUITO VILELA - Prefeito licenciado de Goiânia, morre em São Paulo 13/01/2021
MAGUITO VILELA - Prefeito licenciado de Goiânia, morre em São Paulo
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites