Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

Quarta-Feira, Dia 14 de Outubro de 2020 as 19:10:04



INFLAÇÃO das Famílias Pobres é 3 Vezes Maior do que das Ricas, diz o IPEA



Inflação de famílias pobres é três vezes maior do que dos mais ricos
 
A informação foi divulgada hoje pelo Ipea
 
A taxa de inflação de famílias com renda muito mais baixa chegou a 0,98% em setembro deste ano, três vezes superior à observada entre a classe com renda alta (0,29%). A constatação é do Indicador de Inflação por Faixa de Renda do IPEA Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, divulgado nesta 4ª feira, 14.10.
 
As famílias com renda muito baixa são aquelas com rendimento domiciliar mensal inferior a R$ 1.650,00. Já as famílias com renda alta são aquelas com rendimento superior a R$ 16.509,66 por mês.
 
A pesquisa do Ipea constatou que a inflação aumentou, de agosto para setembro, em todas as faixas de renda. Ela foi maior entre as pessoas com renda muito baixa, principalmente por causa da alta de preços dos alimentos, que responderam por 75% da taxa de inflação de setembro. Tiveram aumento de preços no mês, produtos como arroz (18%), óleo (28%) e leite (6%).
 
No acumulado do ano, a disparidade é ainda maior. Enquanto os mais pobres sentiram um aumento de preços de 2,5% na sua cesta de compras, os mais riscos tiveram alta de apenas 0,2%. Entre os alimentos que mais influenciaram essa alta de preços estão arroz (com alta de 41% no ano), feijão (34%), leite (30%) e óleo de soja (51%).
 
Outro grupo que influenciou essa alta de preços maior para os mais pobres foi habitação, com inflações em produtos como materiais de limpeza (1,4%) e gás de botijão (1,6%).
 
Já entre os mais ricos, os alimentos e gasolina (com alta de 2%) também tiveram um impacto, mas a inflação foi aliviada por quedas de preços de itens como plano de saúde (-2,3%), mensalidades dos cursos de idioma (-1,5%) e de informática (-1,6%).
 
No acumulado do ano, enquanto a inflação das famílias mais pobres aponta alta de 2,5%, a taxa de variação registrada pela classe de renda mais alta é apenas 0,2%.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
27/11/2020
Oi fecha acordo com AGU e vai pagar R$ 7 BI para União
 
PETRÓLEO - ANP retoma a 17ª Rodada de Licitações de Blocos Exploratórios 27/11/2020
PETRÓLEO - ANP retoma a 17ª Rodada de Licitações de Blocos Exploratórios
 
JUROS LÁ EM CIMA - Cartão de Crédito a 317,5% e Crédito Pessoal a 771% aa 27/11/2020
JUROS LÁ EM CIMA - Cartão de Crédito a 317,5% e Crédito Pessoal a 771% aa
 
DESEMPREGO Sobe de 13,3% a 14,6% e Taxa de Subutilização, a 30,3%. Recordes. 27/11/2020
DESEMPREGO Sobe de 13,3% a 14,6% e Taxa de Subutilização, a 30,3%. Recordes.
 
IOF volta a incidir sobre Operações de Crédito, desde 25.11 26/11/2020
IOF volta a incidir sobre Operações de Crédito, desde 25.11
 
DÓLAR sobe a R$ 5,335 em dia de feriado nos EUA 26/11/2020
DÓLAR sobe a R$ 5,335 em dia de feriado nos EUA
 
CMN autoriza BC a transferir R$ 325 bi para TESOURO 27/08/2020
CMN autoriza BC a transferir R$ 325 bi para TESOURO
 
TESOURO NACIONAL  Recursos transferidos do BC cobrirão vencimentos da Dívida 25/11/2020
TESOURO NACIONAL Recursos transferidos do BC cobrirão vencimentos da Dívida
 
DÓLAR encerrou em queda a R$ 5,32. IBOVESPA sobe a 110.230 pts 25/11/2020
DÓLAR encerrou em queda a R$ 5,32. IBOVESPA sobe a 110.230 pts
 
AUXÍLIO EMERGENCIAL Caixa paga hoje para 5,1 milhões de beneficiários 25/11/2020
AUXÍLIO EMERGENCIAL Caixa paga hoje para 5,1 milhões de beneficiários
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites