Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Terça-Feira, Dia 06 de Outubro de 2020 as 15:10:19



OS MERCADOS - AGORA, em 06.10.2020: Em Alta, pelo alívio nas Tensões Políticas



Conexão Mercado – Agora, 06.10.2020, às 12h30 
 
Roger Marçal – Gerente
Eduardo Toneto do Livramento
Elifrancis Braga Almeida
do BB DIMEC Cenários Financeiros
Mercado Externo
 
Mercados operam fora de uníssono aguardando novidades do pacote fiscal e digerindo falas de Powell
 
No exterior, mercados operam sem direção única, com Europa em otimismo com sinalização de mais estímulos pelo BCE, enquanto NY digere as falas de Powell e aguarda novas informações acerca da saúde de Trump e negociações do pacote fiscal.
 
► Nesse sentido, Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes, e Steven Mnuchin, secretário do Tesouro, devem entrar em contato ainda hoje para dar continuidade às conversas sobre o novo pacote de estímulos.
 
► Powell, presidente do Fed, disse que a recuperação está sendo mais rápida do que o esperado, mas alertou pera o risco de que a pandemia piore e limite a atividade de modo significativo. Informou também que a expansão está longe de concluída e ratificou a necessidade de mais apoio fiscal.
 
► Em relação aos indicadores, a balança comercial dos EUA apresentou déficit de US$ 67,1 bi em agosto, pouco pior que os US$ 66 bi previstos. Relatório de emprego JOLTs mostrou que a abertura de vagas recuou de 6,697 mi em julho p/ 6,493 mi em agosto.
 
Bolsas: Em NY, os índices operavam divididos, com Nasdaq em realização de lucros e cautela por novidades do pacote fiscal. Na Europa, o otimismo impera, após Lagarde (BCE) sinalizar a possibilidade de novos estímulos monetários, inclusive corte de juros.
 
 Juros: As yields dos treasuries operavam voláteis, embora com viés mais negativo, devolvendo parte da alta de ontem e espelhando alguma cautela envolvendo as negociações para o novo pacote fiscal americano.
 
Câmbio: Dólar recua frente à maior parte dos seus pares principais, com destaque de exceção para a libra, que cede em meio aos rumores de que a União Europeia não pretende ceder às exigências de Boris Johnson relativas ao acordo comercial do pósBrexit. Já a alta das commodities beneficia as divisas emergentes.
 
Mercado Interno
 
Alívio nas tensões políticas norteiam os negócios
 
No Brasil, os mercados operam com viés positivo, embora voláteis, diante do tom mais conciliador na cena política em prol da sustentabilidade fiscal e da atual agenda econômica.
 
No entanto, algumas indefinições na esfera fiscal ainda seguem no radar dos investidores. O senador Marcio Bittar pretende apresentar amanhã o relatório da PEC Emergencial, incluindo o Renda Cidadã. Por outro lado, o presidente do Senado, Alcolumbre deve tentar definir com os líderes partidários uma data para a sessão que irá votar o veto presidencial à desoneração da folha de pagamentos.
 
► No mais, Alcolumbre cancelou pela segunda vez a instalação da Comissão Mista de Orçamento (CMO). Ainda não há acordo sobre a presidência do colegiado, responsável pela votação do orçamento de 2021.
 
► De acordo com os dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o faturamento industrial cresceu 2,3% em agosto ante julho, com ajuste sazonal. Com o bom desempenho das vendas, as fábricas voltaram a contratar em agosto. O emprego industrial registrou a primeira alta mensal do ano, com crescimento de 1,9% em relação a julho.
 
► Dólar: opera em queda frente ao real, ficando no patamar em torno de R$ 5,50, diante do alívio nas tensões políticas.
 
► Juros: devolvem prêmios de risco em todos os prazos, em sintonia com a queda do dólar, refletindo a trégua política e a perspectiva mais positiva para o andamento da agenda de reformas e manutenção do teto de gastos.
 
► Ibovespa: opera em alta, ficando no nível próximo dos 97 mil pts, com a melhora da cena política. Destaque para alta do setor financeiro, Petrobras e Eletrobrás.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório a respeito, elaborado por Roger Marçal, Gerente, Eduardo Toneto do Livramento, Elifrancis Braga Almeida, do BB DIMEC Cenários Financeiros

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: Roger Marçal, Gerente, Eduardo Toneto do Livramento, Elifrancis Braga Almeida, do BB DIMEC Cenários Financeiros





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES, 24.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 25/11/2020
GUIA DE AÇÕES, 24.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 20.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 23/11/2020
GUIA DE AÇÕES, 20.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
MARKET UPDATE Semanal de 14 a 20.11.2020 Dados Recentes da Atividade Econômica nos Principais Países 21/11/2020
MARKET UPDATE Semanal de 14 a 20.11.2020 Dados Recentes da Atividade Econômica nos Principais Países
 
GUIA DE AÇÕES, 19.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 20/11/2020
GUIA DE AÇÕES, 19.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 18.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 19/11/2020
GUIA DE AÇÕES, 18.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
AZUL - Resultado no 3º trimestre/2020: NEUTRO 17/11/2020
AZUL - Resultado no 3º trimestre/2020: NEUTRO
 
GUIA DE AÇÕES, 13.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 16/11/2020
GUIA DE AÇÕES, 13.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
PERU busca 3º presidente em uma semana para tentar sair de crise 17/11/2020
PERU busca 3º presidente em uma semana para tentar sair de crise
 
GUIA DE AÇÕES, 16.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir 17/11/2020
GUIA DE AÇÕES, 16.11.2020: VEJA AQUI AS COTAÇÕES. Avalie se convém investir
 
CCR - Resultado 3º Trimestre /2020: FRACO 15/11/2020
CCR - Resultado 3º Trimestre /2020: FRACO
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites