Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

Sábado, Dia 30 de Maio de 2020 as 02:05:57



CÂMBIO - Dólar fecha Maio em queda



Dólar fecha maio com primeira queda mensal em 2020
 
Bolsa de valores encerrou mês com alta de 8,57%
 
Em um dia marcado pelo alívio perto do encerramento das negociações, a moeda norte-americana caiu, e a bolsa de valores subiu. O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (29) vendido a R$ 5,34, com pequeno recuo de R$ 0,046 (-0,85%). A divisa caiu 4,19% na semana e 1,79% em maio. Esta foi a primeira queda mensal do dólar em 2020.
 
No mercado de ações, o índice Ibovespa, da B3 (a bolsa de valores brasileira), recuperou-se e fechou o dia aos 87.403 pontos, com leve alta de 0,52%. O indicador acumulou ganho de 6,36% na semana e de 8,57% no mês. Em março, o Ibovespa tinha caído 30%, com o início da pandemia de coronavírus. Em abril, tinha recuperado parcialmente as perdas, subindo 10,25%.
 
O dia começou com tensões no mercado financeiro. O dólar operou em alta e a bolsa, em queda na maior parte da sessão. De manhã, o mercado repercutia a queda de 1,5% no Produto Interno Brasileiro (PIB) no primeiro trimestre. No entanto, o cenário internacional ajudou perto do fim das negociações. Após pronunciamento do presidente norte-americano, Donald Trump, os indicadores reverteram o movimento.
 
Apesar de ter criticado a intenção do governo chinês de reduzir a autonomia de Hong Kong e de retirar o status de preferência para os produtos da região chinesa, Trump não anunciou novas sanções comerciais contra a China.
 
Petróleo
No mercado de petróleo, o mês também foi marcado pela recuperação. Com a perspectiva de um acordo de cooperação entre Arábia Saudita e Rússia, o barril do tipo Brent, principal referência para as cotações internacionais e usado pela Petrobras, fechou o dia vendido aos US$ 37,84. A cotação subiu 5,02% hoje e fechou maio com avanço de 50%.
 
Há várias semanas, mercados financeiros em todo o planeta atravessam um período de nervosismo por causa da recessão global provocada pelo agravamento da pandemia do novo coronavírus. Nos últimos dias, os investimentos têm oscilado entre possíveis ganhos com o relaxamento de restrições em vários países da Europa e em regiões dos Estados Unidos e contratempos no combate à doença.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
DÍVIDA DOS ESTADOS - União pagou R$ 5,48 BI no 1º semestre 15/07/2020
DÍVIDA DOS ESTADOS - União pagou R$ 5,48 BI no 1º semestre
 
AVIANCA - Justiça decreta Falência da Empresa Aérea 15/07/2020
AVIANCA - Justiça decreta Falência da Empresa Aérea
 
PIB caiu 10,5% no trimestre 15/07/2020
PIB caiu 10,5% no trimestre
 
PETROLEO - Parcela da União cresceu 50% nos Contratos de Partilha 14/07/2020
PETROLEO - Parcela da União cresceu 50% nos Contratos de Partilha
 
DÓLAR sobe a R$ 5,388 e fecha no maior nível em 2 semanas 14/07/2020
DÓLAR sobe a R$ 5,388 e fecha no maior nível em 2 semanas
 
PRONAMPE - BB já emprestou R$ 5 BI e esgotou a verba novamente 11/07/2020
PRONAMPE - BB já emprestou R$ 5 BI e esgotou a verba novamente
 
MARKET UPDATE SEMANAL 04.07 a 10.07.2020 Indicadores da Atividade Econômica 10/07/2020
MARKET UPDATE SEMANAL 04.07 a 10.07.2020 Indicadores da Atividade Econômica
 
O MERCADO, 09.07: IBOVESPA cai 0,61% a 99.160 pts; DÓLAR cai a R$ 5,3353 10/07/2020
O MERCADO, 09.07: IBOVESPA cai 0,61% a 99.160 pts; DÓLAR cai a R$ 5,3353
 
CAIXA ultrapassa R$ 5 bi em crédito a Micro e Pequenas Empresas 10/07/2020
CAIXA ultrapassa R$ 5 bi em crédito a Micro e Pequenas Empresas
 
COMÉRCIO VAREJISTA cresce 13,9% em maio 09/07/2020
COMÉRCIO VAREJISTA cresce 13,9% em maio
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites