Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Quarta-Feira, Dia 27 de Maio de 2020 as 13:05:42



MAGAZINE LUIZA - Resultado no 1º trimestre/2020: EXCEPCIONAL



MAGAZINE LUIZA - 1º Trimestre/2020
 
Excepcional; vendas fortes e margens menos impactadas do que o esperado
 
A Magazine Luiza apresentou, mais uma vez, resultados excepcionais. Apesar das margens da companhia terem vindo inferiores na comparação anual, esperávamos que essa queda fosse ainda mais acentuada, o que nos surpreendeu positivamente.
 
Destacamos a forte performance de vendas entregue neste trimestre, com crescimento do marketplace em 184,8% a/a. Apesar do preço corrente de MGLU3 estar acima do nosso preço-alvo 20E, entendemos que a Magazine Luiza é uma das companhias mais bem posicionadas para enfrentar a pandemia do Covid-19 e sair ainda mais forte no cenário do e-commerce. Por essa razão, mantemos nossa recomendação Outperform e preço-alvo 20E de R$ 51,60, até incorporamos os resultados do 1T20.
 
Desempenho econômico-financeiro.
 
O GMV total (Gross Merchandise Value ou Valor Bruto de Vendas) atingiu R$ 7,7 bilhões no 1T20, um crescimento de 34% a/a, apoiado em uma performance excepcional do online, na qual o 1P entregou 47% a/a de crescimento, enquanto o marketplace (3P) cresceu robustos 184,8% a/a.
 
Vale observar ainda que, mesmo com as lojas físicas fechadas a partir de meados de março, as vendas de lojas físicas cresceram 6,7% de a/a, favorecida pela abertura de 198 lojas durante os últimos 12 meses (vendas mesmas lojas veio em -4,5%). 
 
Em relação às nossas projeções, fomos surpreendidos pela forte performance do ecommerce durante o período, o que levou o GMV total a vir 15,5% acima das nossas estimativas.
 
Quanto à receita líquida, observamos que esta acompanhou o crescimento das vendas, mas em um patamar um pouco inferior (+20,9% a/a e +7,0% r/e), dada a maior participação do marketplace no GMV total (de 7,6% para 16,1%). 
 
A margem bruta, por sua vez, atingiu 27,1% neste trimestre, um decréscimo de 0,8 p.p. a/a, em decorrência, principalmente, da maior participação do e-commerce tradicional nas vendas totais. Apesar da queda na comparação anual, esperávamos que a queda da margem bruta seria mais acentuada, de forma que a margem bruta realizada foi superior em 0,6 p.p. às nossas estimativas.
 
Já a margem EBITDA Ajustada caiu 3,6 p.p. a/a e veio em 5,0% no 1T20. Essa queda de margem deveu-se, principalmente: 
 
(i)   à perda de alavancagem operacional, dado o fechamento das lojas físicas a partir de meados do mês de março; 
(ii)  ao aumento das despesas com vendas e G&A que, combinadas, cresceram 36,6% a/a em função dos investimentos realizados no nível de serviços e aquisição de novos clientes e 
(iii) à consolidação da Netshoes, cujo processo de turnaround ainda não está completo e que, por isso, ainda contribuiu com uma margem inferior à da Magazine Luiza. 
 
Vale observar, ainda, que a margem EBITDA Ajustada foi negativamente impactada por um aumento de 141,9% das provisões com crédito de liquidação duvidosa na comparação anual. 
 
Considerando nossas projeções para a margem EBITDA Ajustada do 1T20, destacamos que esta veio 0,9 p.p. superior às estimativas, favorecida principalmente pela maior margem bruta, mas também por uma maior diluição das despesas com vendas e G&A dada a receita líquida superior ao projetado.
 
Por fim, a margem líquida deste trimestre foi de 0,6%, uma queda de 2,5 p.p. a/a, favorecida pela manutenção do resultado financeiro líquido na comparação anual, bem como ao reconhecimento de créditos tributários no valor de R$ 44,3 milhões neste trimestre. Em relação às nossas estimativas, a margem líquida veio 3,0 p.p. superior r/e, em decorrência de um resultado financeiro mais favorável e de uma despesa com IRPJ e CSLL inferior ao projetado.
 
Investimentos. 
 
A Magazine Luiza já tinha como proposta expandir seus investimentos ao longo de 2020.
 
Dado o cenário atual, a companhia decidiu por revisitar os investimentos relacionados à abertura de lojas até que tenham maior visibilidade. Não obstante isso, a companhia está focada em acelerar os investimentos em logística e tecnologia, de forma a aproveitar as oportunidades que se apresentam no momento. No 1T20, os investimentos totalizaram R$ 105,3 milhões, 31% superior ao observado no mesmo período do ano anterior e representaram 1,4% do GMV total do período.
 
Endividamento.
 
A Magazine Luiza goza de uma posição de caixa bastante confortável neste momento. Entre mar/19 e mar/20, a companhia aumentou sua posição de caixa líquido ajustado em R$ 2,6 bilhões, dada a sua geração de caixa e a oferta subsequente de ações concluída em nov/19. Ainda, no início de abril/20, a companhia concluiu uma emissão de debentura de R$ 800 milhões, de forma a trazer ainda mais conforto à sua estrutura de capital.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da MAGAZINE LUIZA no 1º trimestre/2020 elaborado por GEORGIA JORGE, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: GEORGIA JORGE, integrante do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 15.07: IBOVESPA sobe 1,67% a 102.113, DÓLAR, a R$ 5,3763 15/07/2020
O MERCADO, 15.07: IBOVESPA sobe 1,67% a 102.113, DÓLAR, a R$ 5,3763
 
GUIA DE AÇÕES, 15.08: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 15/07/2020
GUIA DE AÇÕES, 15.08: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
O MERCADO, 14.07: IBOVESPA se recupera e segue NY 14/07/2020
O MERCADO, 14.07: IBOVESPA se recupera e segue NY
 
GUIA DE AÇÕES, 14.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 14/07/2020
GUIA DE AÇÕES, 14.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 13.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 13/07/2020
GUIA DE AÇÕES, 13.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
O MERCADO, 13.07: IBOVESPA cai 1,33% a 98.697 pts por efeito da Covid-19 nos EUA 13/07/2020
O MERCADO, 13.07: IBOVESPA cai 1,33% a 98.697 pts por efeito da Covid-19 nos EUA
 
GUIA DE AÇÕES, 10.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 10/07/2020
GUIA DE AÇÕES, 10.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
O MERCADO, 10.07: IBOVESPA retorna aos 100.000 pts; DÓLAR cai a R$ 5,3213 10/07/2020
O MERCADO, 10.07: IBOVESPA retorna aos 100.000 pts; DÓLAR cai a R$ 5,3213
 
GUIA DE AÇÕES, 09.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 10/07/2020
GUIA DE AÇÕES, 09.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
GUIA DE AÇÕES, 08.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 08/07/2020
GUIA DE AÇÕES, 08.07: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites