Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

04 de Abril de 2020 as 00:04:42



MARKET UPDATE - COVID-19 - Panorama Externo e Cenário Doméstico - 03.04.2020



MARKET UPDATE -  03.04.2020
Epidemia COVID-19
► MUNDO
 
O número de casos confirmados de Covid-19 ultrapassa 1 milhão de indivíduos, enquanto o número de óbitos se aproxima das 60 mil ocorrências. 
 
-  Evolução da epidemia - O padrão do avanço da epidemia vem apresentando similaridade entre os países
 
   Evolução do número de casos a partir do 100º caso reportado
 
 O avanço do número de casos nos países mais afetados pela Covid-19 apresenta certa similaridade. Considerando os países com maior número de casos (exceto pelo Japão), a partir da data em que o país reportou o 100º caso, bastou de 4 a 8 dias para que o 1000º caso fosse registrado.
 
 Da mesma forma, entre 9 a 11 dias após o registro da 100ª ocorrência, diversos países atingiram a casa 10 mil casos confirmados. Países como a China e a Coréia do Sul vem conseguindo estabilizar a propagação da epidemia.
 
 A velocidade com que os países avançaram de 10  mil para 100 mil casos foi mais variável, os EUA levaram apenas 8 dias, enquanto a Espanha e Itália levaram 15 e 20 dias, respectivamente.
 
► BRASIL 
 
O número de novos casos reportados da epidemia no país apresentou aceleração em relação a semana passada. O número de novos óbitos reportados, que vinha acelerando, apresentou queda nesta sexta-feira (03-abr).
 
- Epidemia no Brasil
 
 O número de casos registrados de Covid-19 no Brasil mais do que dobrou nesta última semana. Há que se observar a velocidade com a qual o vírus vem se propagando no Brasil o que, pelos dados oficiais, vem apresentando aceleração na adição de novas ocorrências (~1000 novos casos) se comparada com a semana passada (~350 novos casos).
 
Em relação ao número de óbitos, a curva de novas ocorrências vem apresentando aceleração, com uma redução significativa nesta sexta-feira (3-abr).
 
O número de casos ativos indica quantas pessoas estão, em paralelo, contaminadas com o vírus. Trata-se da curva mais importante a ser analisada pois é esta que indicará uma possível pressão no sistema de saúde.
 
Panorama Externo 
 
Confiança - Os índices de gerente de compras (PMI) do Brasil para manufatura e serviços apresentaram o menor valor desde o início da série (2017). Para serviços, o índice ficou em 34,5 e manufatura, próximo da estabilidade (48,4)
 
EUA
 
A taxa de desemprego nos EUA subiu para 4,4% em março. No último mês, houve uma perda líquida de 701 mil empregos. Nas últimas semanas, quase 10 milhões de pessoas entraram com pedido de seguro desemprego no país
 
Desemprego sobe nos EUA
 
 A taxa de desemprego nos EUA subiu para 4,4% em março, deixando para trás o menor nível já registrado nos últimos 50 anos (3,5%). Foi a primeira vez desde 2010 que a criação líquida de vagas foi negativa. No mês passado, a economia americana perdeu 701 mil vagas. Apesar de relevante, esses números ainda não refletem a piora na atividade econômica decorrente do estado de calamidade causado pela propagação da epidemia de coronavírus no país.
 
 Na última semana, o número de pedidos de seguro desemprego no país bateu um novo recorde de 6,6 milhões o que somado ao dado da semana anterior, quando havia atingido 3,3 milhões, leva a um total de quase 10 milhões de pedidos.
 
Cenário Doméstico
 
Indústria
 
A produção industrial, medida pela Pesquisa Industrial Mensal (PIM-IBGE), apontou um crescimento de 0,5% no volume produzido em fevereiro. Foi o segundo mês consecutivo de alta no indicador
 
Indústria avança 0,5% em fevereiro
 
 A produção industrial apresentou um crescimento de 0,5% em fevereiro em comparação com janeiro, considerando a série com ajuste sazonal. Foi o segundo mês consecutivo de expansão. 
 
Apesar disso, o indicador ainda não se recuperou das perdas registradas ao final de 2019, quando acumulou uma queda de 2,5% nos últimos dois meses do ano. A produção de bens de capital, que já havia avançado 13,0% em janeiro, cresceu mais 1,2% em fevereiro. Entre as atividades industriais que mais contribuíram com alta, destacam-se a produção de veículos automotores, reboques e carrocerias (2,7%) e outros produtos químicos (2,6%). O destaque negativo no mês ficou por conta da produção de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis, que retrai 1,8%.
 
Venda de veículos
 
Dados consolidados pela Fenabrave mostram uma queda de 7,0% nas vendas de veículos novos no primeiro trimestre deste ano, contra o mesmo período do ano anterior
 
Venda de veículos apresenta tendência de queda em 2020
 
 No acumulado dos primeiros três meses deste ano, conforme dados do Renavam consolidados pela Fenabrave, foram vendidos cerca de 805 mil veículos novos (entre utilitários leves, caminhões, ônibus e motocicletas) o que representa uma queda de 7,0% em relação ao mesmo período de 2019. As medidas adotadas para frear a propagação da Covid-19 derrubou o movimento das  concessionárias.
 
De acordo com a entidade, até a primeira quinzena de março, o número médio de emplacamentos era de 10 mil por dia. No entanto, após as medidas de isolamento social, este número caiu para abaixo de mil.
 
Emprego
 
O desemprego oficial, medido pelo IBGE, subiu para 11,6% no trimestre encerrado em fevereiro. Conforme dados da pesquisa, cerca de 38 milhões de pessoas trabalham na informalidade
 
Desemprego sobe para 11,6% em fevereiro
 
 Segundo os dados da PNAD Contínua, divulgados pelo IBGE, a taxa de desocupação subiu para 11,6% no trimestre encerrado em fevereiro interrompendo uma sequência de dois trimestres seguidos de queda. Já na comparação com o mesmo período de 2019, no entanto, o indicador apresentou uma melhora.
 
No trimestre encerrado em fevereiro do ano passado, a taxa de desocupação era de 12,4%. A pesquisa destaca que a piora no indicador neste início de ano não está relacionada ao comércio, que tradicionalmente demite trabalhadores temporários nesta época, mas sim, a setores relacionados à informalidade, como construção civil e serviços domésticos.
 
Os dados apontam que cerca de 38 milhões de pessoas trabalham na informalidade. Isto representa 40,6% do total de pessoas ocupadas.
 
MP 936
 
A medida provisória que institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda tem por objetivo reduzir o impacto social resultante das medidas adotadas para contenção da Covid-19
 
Governo publica MP 936
 
► A MP que institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda tem por objetivo reduzir o impacto social resultante epidemia de Covid-19. A medida permite às empresas negociarem com os empregados a redução proporcional da jornada e do salário. 
 
Neste caso, os empregados que tiverem o salário reduzido receberão um benefício emergencial por um período máximo de 3 meses. O valor deste benefício está vinculado a um percentual do seguro desemprego ao qual o trabalhador teria direito caso fosse demitido.
 
A medida prevê, também, a possibilidade de acordo para suspensão do contrato de trabalho por até 2 meses. Os empregados com contrato suspenso também terão direito ao benefício emergencial. Após o restabelecimento da jornada, os empregados terão garantida a estabilidade no emprego por período igual ao da redução/suspensão da jornada.
 
MP 930
 
A medida provisória, publicada pelo governo, visa combater os efeitos da pandemia de Covid-19 no mercado financeiro através de quatro frentes
 
Governo publica MP 930
 
► Nesta semana, o governo publicou a MP 930, relacionada ao combate aos efeitos da pandemia de Covid-19 no mercado financeiro.
 
Dentre as medidas previstas, estão a redução de distorções tributárias em operações de hedge para os investimentos de instituições financeiras no exterior, a proteção legal para os integrantes do Banco Central (em relação às medidas que estão sendo adotadas como resposta à crise decorrente da epidemia) e a autorização para emissão de Letra Financeira (LF) com prazo inferior a um ano.
 
Uma última medida visa garantir aos lojistas o recebimento dos repasses de emissores/credenciadores de cartões, de crédito e débito, relacionados às compras efetivadas por clientes.
 
Política fiscal 
 
Em fevereiro, o Governo Central apresentou um déficit primário de R$ 25,9 bilhões. Com isso, o déficit acumulado em 12 meses atingiu R$ 90,8 bilhões
 
Déficit primário atinge R$ 25,9 bi em fevereiro
 
 Em fevereiro, o déficit primário registrado pelo Governo Central - que inclui os números do Tesouro Nacional, Banco Central e INSS - atingiu R$ 25,9 bilhões. Com este resultado, o déficit acumulado em 12 meses passou para R$ 90,8 bilhões o que equivale a 1,21% do PIB. 
 
A meta de resultado primário do Governo Central para 2020 prevê um déficit de R$ 124,1 bilhões (1,64% do PIB). No entanto, o Decreto Legislativo nº 6/2020 dispensou o governo do cumprimento das metas fiscais estabelecidas pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).
 
Com isso, haverá mais espaço para realização de políticas sociais que visem contornar a crise da Covid-19. A estimativa do Tesouro Nacional é que tais medidas elevem o déficit primário deste ano para algo na casa de R$ 400 bilhões (cerca de 5% do PIB), o que representaria um rombo sem precedentes na história recente.
 
Balança comercial 
 
No acumulado dos três primeiros meses de 2020, a balança comercial apresentou um superávit de US$ 6,1 bilhões 
 
Saldo da balança comercial recua 32%
 
Em março, a balança comercial brasileira apresentou um superávit de US$ 4,7 bilhões, uma alta de 9,7% em relação ao março de 2019. 
 
No mês passado, as exportações somaram US$ 19,2 bilhões enquanto as importações totalizaram US$ 14,5 bilhões. Considerando o resultado acumulado no trimestre, a balança comercial fechou com um superávit de US$ 6,1 bilhões o que representa uma queda de 32% em relação ao primeiro trimestre de 2019.
 
A redução da demanda externa provocada pelo surto de coronavírus ainda deve levar alguns meses para sensibilizar as exportações brasileiras pois grande parte das mercadorias exportadas possuem contratos de fornecimento com prazo determinado.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório MARKET UPDATE de 03.04.2020, elaborado por HENRIQUE TOMAZ, CFA, e RICHARDI FERREIRA, ambos integrantes do BB Investimentos.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HENRIQUE TOMAZ, CFA, e RICHARDI FERREIRA, ambos integrantes do BB Investimentos.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
BC irá 'ajustar' Crédito Emergencial para Folha de Pagamentos 01/06/2020
BC irá 'ajustar' Crédito Emergencial para Folha de Pagamentos
 
IMPOSTO DE RENDA - Metade dos Contribuintes entregou Declaração de IR 31/05/2020
IMPOSTO DE RENDA - Metade dos Contribuintes entregou Declaração de IR
 
CÂMBIO - Dólar fecha Maio em queda 30/05/2020
CÂMBIO - Dólar fecha Maio em queda
 
BANCOS impedidos de Distribuir Dividendos até Fim do Ano, determina o CMN 30/05/2020
BANCOS impedidos de Distribuir Dividendos até Fim do Ano, determina o CMN
 
PETROBRAS conclui Venda de 7 Campos Terrestres de Petróleo 30/05/2020
PETROBRAS conclui Venda de 7 Campos Terrestres de Petróleo
 
DÓRIA anuncia Plano de Retomada da Economia 29/05/2020
DÓRIA anuncia Plano de Retomada da Economia
 
CAIXA conclui pagamento da 1ª Parcela do Auxílio a Novos Aprovados 29/05/2020
CAIXA conclui pagamento da 1ª Parcela do Auxílio a Novos Aprovados
 
IRPF 2020 - Receita paga hoje as Restituições do 1º Lote 29/05/2020
IRPF 2020 - Receita paga hoje as Restituições do 1º Lote
 
EMPREGO E RENDA - Câmara aprova Programa Emergencial 29/05/2020
EMPREGO E RENDA - Câmara aprova Programa Emergencial
 
CÂMBIO Melhorou, mas Continuará Volátil, diz presidente do BC 29/05/2020
CÂMBIO Melhorou, mas Continuará Volátil, diz presidente do BC
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites