Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

13 de Fevereiro de 2020 as 21:02:06



O MERCADO, 13.02: IBOVESPA cai 0,87% a 115.662 pts DÓLAR cai a R$ 4,333



Diário do Mercado na 5ª feira, 13.02.2020
 
Ibovespa e demais bolsas regridem com alta da aversão ao risco
 
Comentário.
 
O índice brasileiro e os demais mercados acionários pelo mundo sofreram revés no dia com a elevação da aversão ao risco, que novamente foi motivada por informações mais adversas sobre o coronavírus.
 
Em relação a esta patologia, houve mudança na forma de diagnóstico, com salto no número de ocorrências. Na província chinesa de Hubei – foco central – 14.840 novos casos foram informados, elevando o total para 48.206 cidadãos na região (cerca de 60 mil em toda a China), bem como mais 242 mortes, aumentando o total de óbitos para 1.310 pessoas na região.
 
Também, a OMS (Organização Mundial de Saúde) divulgou que em outros 24 países já foram diagnosticados 447 casos e 2 mortes (Filipinas e Japão).
 
Enfim, o Ibovespa, desde o dia 27 de janeiro, após a confirmação da doença na China, desceu de patamar e passou a circundar os 115 mil pts com maior volatilidade, mesmo com recordes históricos de pontuações dos índices de Nova York neste período.
 
A percepção é que um impacto negativo na economia do país asiático poderá ter consequências sobre o Brasil, já que a China é o nosso maior parceiro comercial.
 
No Brasil, o dólar comercial recuou e fechou cotado a R$ 4,3330 (-0,41%) – houve intervenção do Banco Central. Os juros futuros subiram como um todo, se sobressaindo os vencimentos intermediários e longos.
 
Ibovespa.
 
O índice já abriu cadente e logo passou a navegar ao redor dos 115.000 (-1,0%) pts, com maior volatilidade até por volta das 14h30 e com curtas oscilações a partir daí até o fechamento.
 
O Ibovespa fechou aos 115.662 pts (-0,87%), acumulando +1,66% na semana, +1,67% no mês, +0,01% no ano e +20,68% em 12 meses. O preliminar giro financeiro da Bovespa foi de R$ 21,6 bilhões, sendo R$ 19,6 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa B3
 
No dia 11 de fevereiro, a Bovespa registrou saída líquida de R$ 1,199 bilhão em capital estrangeiro, acumulando saldos negativos de -R$ 6,010 bi no mês e de -R$ 25,168 bi no ano.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o volume do setor de serviços oscilou -0,4% em dezembro (com ajuste sazonal) versus -0,1% em novembro, mas cresceu +1,6% frente a dezembro de 2018 (4ª taxa positiva nesta base de comparação). O indicador acumulou variação de +1,0% em 2019, após 4 anos sem altas (2015: -3,6%; 2016: -5,0%; 2017: -2,8%; e 2018: 0,0%).
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) chegou a atingir novo recorde histórico ao atingir a cotação de US$ 4,3820, pouco depois de sua abertura, com a maior aversão ao risco, mas não se sustentou.
 
O Banco Central interveio através de leilão de swap cambial, com 20.000 contratos (US$ 1,0 bilhão), e a cotação logo arrefeceu. Aparentemente, foi o mercado testando até que patamar a autoridade monetária deixaria a divisa flutuar neste momento.
 
A moeda fechou a R$ 4,3330 (-0,41%), acumulando +0,30% na semana, +1,14% no mês, +8,00% no ano e +15,45% em 12 meses.
 
Risco-País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil de 5 anos cedeu a 96 pts versus 97 da véspera.
 
Juros.
 
Os juros futuros denotaram uma sessão de realizações, depois das recentes baixas. As taxas subiram como um todo, mas com leves altas nos contratos curtíssimos e elevações na parte intermediária e longa de sua curva de estrutura a termo.
 
Em relação ao pregão anterior, assim findaram as taxas:
 
DI janeiro/2021 em 4,26% de 4,23%;
DI janeiro/2022 em 4,83% de 4,79%;
DI janeiro/2023 em 5,41% de 5,37%;
DI janeiro/2025 em 6,08% de 6,03%;
DI janeiro/2027 em 6,44% de 6,39%.
 
Agenda.
 
Brasil: IGP-10, Atividade econômica;
EUA: Vendas no varejo, Prod. Industrial, Utilização da capacidade, Estoques de empresas, Sentimento Univ de Michagan;
Alemanha e zona do euro: PIB;
Japão: PIB;
China: Financiamento agregado, Novos empréstimos.
 
Empresas. Calendário de Balanços de Empresas 4T19 – vide página 4 do anexo.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório sobre o comportamento do mercado na 5ª feira, 13.02.2020, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 08.04: IBOVESPA sobe 2,97% a 78.624 pts. DÓLAR cai a R$ 5,142 09/04/2020
O MERCADO, 08.04: IBOVESPA sobe 2,97% a 78.624 pts. DÓLAR cai a R$ 5,142
 
O MERCADO, 07.04: IBOVESPA sobe 3,08% a 76.358 pts DÓLAR cai a R$ 5,228 08/04/2020
O MERCADO, 07.04: IBOVESPA sobe 3,08% a 76.358 pts DÓLAR cai a R$ 5,228
 
O MERCADO, 06.04: IBOVESPA reage com NY. Dólar cai a R$ 5,290 07/04/2020
O MERCADO, 06.04: IBOVESPA reage com NY. Dólar cai a R$ 5,290
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 03.04 Avalie se convém Investir 04/04/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 03.04 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 03.04: BOVESPA cai 3,76% a 69.537 pts, DÓLAR sobe a R$ 5,325 04/04/2020
O MERCADO, 03.04: BOVESPA cai 3,76% a 69.537 pts, DÓLAR sobe a R$ 5,325
 
O MERCADO, 02.04: IBOVESPA sobe 1,81% a 72.253 pts. DÓLAR sobe a R$ 5,260 03/04/2020
O MERCADO, 02.04: IBOVESPA sobe 1,81% a 72.253 pts. DÓLAR sobe a R$ 5,260
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 02.04 Avalie se convém Investir 03/04/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 02.04 Avalie se convém Investir
 
DÓLAR sobe e aproxima-se de R$ 5,27 02/04/2020
DÓLAR sobe e aproxima-se de R$ 5,27
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 01.04 Avalie se convém Investir 01/04/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 01.04 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 01.04: IBOVESPA cai 2,17% a 70.966  pts; DÓLAR sobe a R$ 5,2600 01/04/2020
O MERCADO, 01.04: IBOVESPA cai 2,17% a 70.966 pts; DÓLAR sobe a R$ 5,2600
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites