Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

Quarta-Feira, Dia 11 de Dezembro de 2019 as 16:12:44



SELIC - Prévia COPOM: BC deve reduzir Selic para 4,5%



JUROS  -  Prévia Copom: BC deve reduzir Selic para 4,5%
 
COPOM Conselho de Política Monetária deverá reduzir a taxa básica de juros (Selic) para 4,5%, em decisão que será divulgada no início da noite desta 4ª feira, 11.12. 
 
Entendemos que o corte de 0,5 p.p. se resguarda na conjuntura atual da economia com crescimento da atividade ainda abaixo do potencial, ancoragem de expectativas para a inflação do próximo ano abaixo da meta e cenário internacional favorável para corte de juros nos bancos centrais das principais economias desenvolvidas. Vale destacar que o Copom afirmou, em sua última ata, que poderia realizar um novo corte de 0,5 p.p. em caso de consolidação do cenário benigno para a inflação.
 
Balanço de riscos e reformas. Na avaliação do balanço de riscos, entendemos que 
 
(i)    o nível de ociosidade das indústrias e 
(ii)  a manutenção da inflação no nível corrente, por conta de mecanismos inerciais, continuam pressionando a trajetória da inflação para um patamar ligeiramente abaixo da meta. Por outro lado, 
(iii)   o grau de estímuloeconômico, com a Selic em 4,5%, 
(iv)   o risco de deterioração do cenário externo e 
(v)  o risco de frustração das reformas e ajustes estruturais exercem força contrária. 
 
Desta forma, entendemos que, do ponto de vista do balanço de riscos, há espaço para a realização do corte de 0.5 p.p., sem colocar em risco o atingimento da meta da inflação para o próximo ano (4% em 2020).
 
Inflação. 
 
Desde a última reunião, a perspectiva do mercado para a inflação de 2020 se manteve em 3,6%. Além disso, nos modelos do próprio Copom, considerando vários cenários, todas as projeções levam a inflação para abaixo da meta no próximo ano.
 
Um fato novo que podemos destacar foi a elevação considerável da inflação observada no mês de novembro, bem como a expectativa de aceleração para dezembro, em especial por conta da elevação do preço da carne bovina, a qual ainda deve trazer reflexos na inflação dos próximos meses.
 
Outros fatores como a elevação do preço da energia elétrica e dos jogos de azar também impactaram a inflação no mês passado mas estes não devem se repetir no curto prazo.
 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: BB INVESTIMENTOS

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
BC reduz para 5,62% sua estimativa de queda do PIB 2020 12/08/2020
BC reduz para 5,62% sua estimativa de queda do PIB 2020
 
DÓLAR fecha no maior nível com tensões entre EUA e China 10/08/2020
DÓLAR fecha no maior nível com tensões entre EUA e China
 
PRODUÇÃO DE VEÍCULOS cai 36% em julho 09/08/2020
PRODUÇÃO DE VEÍCULOS cai 36% em julho
 
POPULAÇÃO DESOCUPADA sobe para 12,4 Milhões, diz IBGE 08/08/2020
POPULAÇÃO DESOCUPADA sobe para 12,4 Milhões, diz IBGE
 
DIEESE - Custo da cesta básica caiu em 13 capitais 07/08/2020
DIEESE - Custo da cesta básica caiu em 13 capitais
 
DÓLAR fecha em Leve Alta 05/08/2020
DÓLAR fecha em Leve Alta
 
COPOM  Decisão sobre SELIC em 2,0% renova mínima histórica 05/08/2020
COPOM Decisão sobre SELIC em 2,0% renova mínima histórica
 
PRÉVIA COPOM - BC deve reduzir SELIC para 2,0%, antevê o BB-BI 05/08/2020
PRÉVIA COPOM - BC deve reduzir SELIC para 2,0%, antevê o BB-BI
 
BNDES contrata R$ 3,3 BI em Créditos para Empresas 01/08/2020
BNDES contrata R$ 3,3 BI em Créditos para Empresas
 
DÓLAR encerra Julho com maior queda mensal 31/07/2020
DÓLAR encerra Julho com maior queda mensal
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites