Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

16 de Outubro de 2019 as 21:10:21



O MERCADO, 16.10: Ibovespa avança na expectativa de Selic mais baixa. Dólar a R$ 4,153



Diário do Mercado na 4ª feira, 16.10.2019
 
Ibovespa avança com expectativa de taxa Selic ainda mais baixa
 
Comentário.
 
O índice brasileiro, em dia de vencimentos do índice futuro e de opções sobre o índice, estendeu sua elevação pelo quinto pregão consecutivo. Internamente, alguns agentes estimam que a taxa básica de juros (Selic), que atualmente se encontra em 5,5% a.a., poderá decair para patamar inferior ao 4,5% percebido anteriormente.
 
Também, a visão dos investidores com um melhor cenário político doméstico, inclusive com o entendimento que a reforma da Previdência deverá ser mesmo votada no próximo dia 22 de outubro, foi considerada.
 
Neste panorama, descolado das bolsas de Nova York, o Ibovespa encerrou aos 105.422 pts, em sua segunda maior pontuação de fechamento histórica (máxima aos 105.817 pts, em 10/07/2019). Vale ressaltar também a “briga” entre comprados e vendidos por conta dos vencimentos no dia.
 
Externamente, os índices acionários norte-americanos (Wall Street) findaram ligeiramente negativos, não distantes da estabilidade, mesmo com o presidente Donald Trump citando que um acordo com a China só deverá ser assinado em meados de novembro próximo.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou na mínima do dia, cotado a R$ 4,1530 (-0,26%). Os juros futuros tiveram firmas quedas, nas quais se sobressaíram os contratos intermediários.
 
Ibovespa.
 
O índice principiou em baixa e seguiu o comportamento negativo dos índices de Nova York até por volta das 14h. A partir daí, recuperou terreno e logo seguiu em tendência ascendente até seu fechamento. Os papéis do setor de bancos foram destaques ponderados no dia, depois, a Petrobras. Já as ações do setor de siderurgia e a Vale encerraram entre as principais baixas.
 
O Ibovespa fechou aos 105.422 pts (+0,89%), acumulando +1,53% na semana, +0,65% no mês, +19,95% no ano e +22,99% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 16,4 bilhões, sendo R$ 14,9 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 12 de outubro (último dado disponível), houve retirada líquida de de R$ 218,522 milhões em capital estrangeiro na Bovespa, somando saída líquida de -R$ 10,132 bilhões no mês. Em 2019, o saldo negativo líquido acumulado atingiu -R$ 30,935 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o IGP-10 (inflação no atacado/FGV) variou +0,77% em outubro ante -0,29% em setembro. Os seus subíndices assim oscilaram: IPA-10 em +1,16% (-0,57% em setembro); IPC-10 em -0,06% (+0,05% em setembro); e INCC-10 em +0,09% (+0,79% em setembro). O indicador acumula agora +4,42% no ano e +2,97% em 12 meses.
 
Nos EUA, as vendas a varejo variaram -0,03% em setembro ante +0,6% em agosto (revisado de +0,4%), abaixo do consenso de +0,3%. O livro bege do Fed “não fez preço”.
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar cedeu após dois dias de altas. O movimento seguiu alinhado com o mercado internacional e com a visão interna da votação da reforma da previdência para o próximo dia 22 de outubro, sem mais adiamento, que suplantaram a entendimento de redução do diferencial de juros interno e externo.
 
A moeda findou a R$ 4,1530 (-0,26%), acumulando +1,47% na semana, -0,05% no mês, +7,17% no ano e +11,58% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos permaneceu em 132 pts. 
 
Juros
 
Os juros futuros denotaram enérgicas baixas, derrubando como um todo a sua curva de estrutura a termo, com a percepção dos investidores que a taxa básica de juros poderá vir abaixo dos 4,5% antes previsto ainda este ano. O recuo do dólar também favoreceu esta movimentação.
 
Em relação à sessão anterior, assim fecharam: DI janeiro/2020 em 4,89% de 4,92%; DI janeiro/2021 em 4,52%  de 4,61%; DI janeiro/2023 em 5,50% de 5,63%; DI janeiro/2025 em 6,21% de 6,32%; DI janeiro/2027 em 6,58% de 6,69%.
 
Agenda.
 
Brasil: Confiança industrial CNI, IGP-M (2ª prévia);
 
EUA: produção industrial, utilização da capacidade, licenças e construções de casas novas, índice antecedente;
 
China: produção industrial, vendas a varejo, PIB.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 4ª feira, 16.10.2019, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
NATURA & CO - Resultado no 3º Trimestre /2019: POSITIVO, Market Perform 19/11/2019
NATURA & CO - Resultado no 3º Trimestre /2019: POSITIVO, Market Perform
 
O MERCADO, 18.11: IBOVESPA ca 0,27% a 106.269 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,205 19/11/2019
O MERCADO, 18.11: IBOVESPA ca 0,27% a 106.269 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,205
 
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019  Resultado Líquido Negativo 16/11/2019
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019 Resultado Líquido Negativo
 
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019:  Fortes Resultados 16/11/2019
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019: Fortes Resultados
 
MVR - Resultado no 3º trimestre /2019: Mudança de Direção 13/11/2019
MVR - Resultado no 3º trimestre /2019: Mudança de Direção
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir 13/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185 13/11/2019
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185
 
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO 13/11/2019
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO
 
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116 13/11/2019
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116
 
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142 12/11/2019
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites