Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

16 de Setembro de 2019 as 20:39:55



O MERCADO, 16.09: Ibovespa sobe 0,17% a 103.680 pts. Dólar estável a R$ 4,089



Diário do Mercado na 2ª feira, 16.09.2019
 
Ibovespa consegue encerrar positivo com avanço da Petrobras
 
Comentário.
 
O índice brasileiro abriu basicamente decaindo, para depois oscilar entre altas e baixas, no dia do vencimento do exercício de opções sobre ações. Os dados considerados decepcionantes pelos agentes da economia chinesa e a tensão geopolítica com o ataque de drones à indústria do petróleo dentro da Arábia Saudita elevaram a aversão ao risco global.
 
Em suma, a escalada dos preços do petróleo impulsionaram os papéis da Petrobras, que terminaram garantindo um fechamento doméstico positivo, enquanto os principais índices acionários pelo mundo sucumbiram ao panorama internacional.
 
Também, os investidores permaneceram cautelosos, esperando a decisão sobre os juros pelo Fomc nos EUA na próxima 4ª feira, 18.09, bem como irão monitorar seu comunicado para tentar entender o direcionamento futuro da política monetária norte-americana. Internamente, na mesma data, haverá decisão do Copom sobre a taxa básica de juros (Selic).
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 4,0890 (+0,07%). Nos juros futuros, o curtíssimo recuou mais, se ajustando a mais apostas em corte de 50 pts-base na taxa Selic na próxima quarta-feira - nos demais, houve progressiva queda em direção ao longo prazo.
  
Ibovespa.
 
O índice declinou logo após a sua abertura e teve trajetória errática ao longo da sessão, variando entre altas e baixas. No final, mesmo com as bolsas de Nova York negativas, ainda findou em campo positivo, graças às valorizações das ações da Petrobras.
 
O Ibovespa fechou aos 103.680 pts (+0,17%), acumulando +2,52% no mês, +17,97% no ano e +37,45% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 27,958 bilhões, incluindo R$ 7,576 bilhões do exercício de opções sobre ações, sendo R$ 18,494 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 12 de setembro (último dado disponível), a bolsa registrou ingresso líquido de R$ 447,429 milhões em capital estrangeiro, com saldo negativo cedendo a -R$ 1,029 bilhão no mês. Em 2019, a saída líquida acumulada passou a -R$ 22,259 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o IGP-10 apresentou deflação de -0,29% em setembro contra -0,47% em agosto. Os seus subíndices assim variaram: IPA-10 em -0,57% (-0,83% em agosto); IPC-10 em +0,05% (+0,24% em agosto); e INCC-10 em +0,79% (+0,35% em agosto). O indicador passou a acumular +3,62% no ano e 3,65% em 12 meses.
 
Na China, em dados divulgados na noite de domingo, a produção industrial (A/A) recuou para 4,4% em agosto, ante 4,8% em julho – abaixo do consenso de 5,2%, passando a acumular 5,6% no ano versus mesmo período do ano passado (5,8% em julho); e as vendas a varejo (A/A) cederam a 7,5% em agosto frente a 7,6% em julho – inferior ao consenso de 7,9%, passando a acumular 8,2% no ano contra mesmo período de 2018 (8,3% em julho).
 
Câmbio e CDS
 
O dólar findou “de lado” ante ao real. Internamente, o movimento esteve associado a disparada dos preços do petróleo no cenário internacional se contrapondo a fracos desempenhos de indicadores chineses (temor de desaceleração econômica).
 
A moeda fechou em R$ 4,0890 (+0,07%), variando -1,28% no mês, +5,52% no ano e -1,80% em 12 meses. O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos passou a 121 pts ante 120 pts.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular em queda ao longo de toda a curva de estrutura a termo, com os investidores aguardando decisões de política monetária do Copom e do Fed na próxima quarta-feira (18).
 
Em relação à sessão anterior, assim fecharam: DI janeiro/2020 em 5,23% de 5,27%; DI janeiro/2021 em 5,27% de 5,38%; DI janeiro/2023 em 6,38% de 6,49%; DI janeiro/2025 em 6,97% de 7,07%; DI janeiro/2027 em 7,28% de 7,37%.
 
Agenda.
 
Brasil: IGP-M 2ª prévia, COPOM - decisão da Taxa Selic e Confiança industrial CNI;
 
EUA: Produção industrial, Utilização da capacidade, FOMC - decisão da taxa de juros, vendas e licenças de casas novas, vendas de casas usadas e índice antecedente;
 
Reino Unido: Taxa do Banco da Inglaterra (BoE);
 
Japão: Banco do Japão (BOJ) - Taxa de Juros.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 2ª feira, 16.09.2019, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
NATURA & CO - Resultado no 3º Trimestre /2019: POSITIVO, Market Perform 19/11/2019
NATURA & CO - Resultado no 3º Trimestre /2019: POSITIVO, Market Perform
 
O MERCADO, 18.11: IBOVESPA ca 0,27% a 106.269 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,205 19/11/2019
O MERCADO, 18.11: IBOVESPA ca 0,27% a 106.269 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,205
 
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019  Resultado Líquido Negativo 16/11/2019
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019 Resultado Líquido Negativo
 
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019:  Fortes Resultados 16/11/2019
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019: Fortes Resultados
 
MVR - Resultado no 3º trimestre /2019: Mudança de Direção 13/11/2019
MVR - Resultado no 3º trimestre /2019: Mudança de Direção
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir 13/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185 13/11/2019
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185
 
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO 13/11/2019
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO
 
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116 13/11/2019
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116
 
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142 12/11/2019
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites