Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

20 de Junho de 2019 as 02:06:16



COPOM - Banco Central mantem SELIC em 6,5%



Decisão do Copom: Selic se mantém em 6,5% e
Pode haver corte na próxima reunião
 
Análise pelo BB-BI
 
O COPOM Conselho de Política Monetária decidiu manter a taxa básica de juros (Selic) em 6,5%, confirmando as nossas expectativas.
 
Em nota divulgada às 18h desta 4ª feira, 19.06, o Copom respaldou a sua decisão entendendo que a taxa de juros no patamar atual estimula a atividade econômica e é compatível com a convergência da inflação para o centro da meta, especialmente para o ano de 2020.
 
Ademais, em nossa interpretação, a depender dos fatores que baseiam a sua decisão, há possibilidade de corte na Selic já na próxima reunião.
 
Possível corte na próxima reunião. No nosso entendimento, o Copom sugeriu em seu comunicado que se 
 
(i)    os indicadores da atividade não demonstrarem retomada na atividade econômica no segundo trimestre, 
(ii)   as expectativas do mercado para a inflação de 2020 se reduzirem para baixo do centro da meta (4,0%) e 
(iii)  as reformas estruturais da economia,  em especial a da previdência, avançarem de forma substancial, poderá haver corte na Selic já na próxima reunião (31 de julho). 
 
Caso um ou mais desses fatores não se concretizarem, é provável que o conselho aguarde a reunião seguinte (18 de setembro) para tomar essa decisão.
 
Atividade e cenário externo.
 
O Copom reconhece em seu comunicado que os indicadores mais recentes da atividade econômica sinalizam interrupção no processo de recuperação da economia brasileira, no entanto, considera a sua retomada de forma gradual.
 
No cenário externo, coincidindo com o nosso entendimento, o conselho indicou redução dos riscos associados à normalização das taxas de juros, mas considerou, entretanto, que os riscos de desaceleração global se mantiveram.
 
 
Balanço de riscos.
 
No comunicado desta noite, o conselho ratificou que o
 
(i)     nível de ociosidade continua produzindo pressão negativa para a trajetória da inflação, balanceado pelo 
(ii)   risco de frustração de continuidade das reformas que pode se intensificar e pela 
(iii)  deterioração do cenário externo para as economias emergentes. 
 
Diferentemente das declarações em seus últimos comunicados, o Copom não indicou de forma clara o seu entendimento quanto a simetria dos fatores associados ao balanço de risco, declarando apenas que o balanço evoluiu favoravelmente com preponderância do risco de frustração das reformas.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório preparado por HENRIQUE TOMAZ, CFA, Analista Sênior, e RICARDO VIEITES, CNPI, Analista, do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: BB INVESTIMENTOS. Chamada de Capa da Redação.

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
PETROBRAS apresenta resultados positivos no 3º trimestre 18/10/2019
PETROBRAS apresenta resultados positivos no 3º trimestre
 
PETRÓLEO em Praias do Nordeste Especialistas Comentam 16/10/2019
PETRÓLEO em Praias do Nordeste Especialistas Comentam
 
PETROBRAS anuncia afretamento de plataformas para a Bacia de Campos 16/10/2019
PETROBRAS anuncia afretamento de plataformas para a Bacia de Campos
 
FREE SHOP Nova cota para compras em 2020: US$ 1.000 14/10/2019
FREE SHOP Nova cota para compras em 2020: US$ 1.000
 
PETRÓLEO Leilão Fora do Pré Sal arrecada R$ 8,9 BI: 12 lotes arrematados, dos 36 11/10/2019
PETRÓLEO Leilão Fora do Pré Sal arrecada R$ 8,9 BI: 12 lotes arrematados, dos 36
 
INDÚSTRIA perde relevância no Brasil, avalia economista do IEDI 10/10/2019
INDÚSTRIA perde relevância no Brasil, avalia economista do IEDI
 
COMPETITIVIDADE Brasil é 71º no Ranking Internacional 10/10/2019
COMPETITIVIDADE Brasil é 71º no Ranking Internacional
 
GÁS NATURAL  Petrobras assina parceria exploratória com empresa da Noruega 10/10/2019
GÁS NATURAL Petrobras assina parceria exploratória com empresa da Noruega
 
DOLARIZAÇÃO - BC propõe lei para 08/10/2019
DOLARIZAÇÃO - BC propõe lei para "modernizar mercado de câmbio"
 
BB, CAIXA e PETROBRAS não estão no radar do governo para serem privatizadas. 06/10/2019
BB, CAIXA e PETROBRAS não estão no radar do governo para serem privatizadas.
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites