Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Sábado, Dia 01 de Junho de 2019 as 04:06:16



O MERCADO, 6ª feira: Ibovespa cai a 97.030 pts (-0,44%). Dólar cai R$ 3,925



Diário do Mercado na 6ª feira, 31.05.2019
 
Ibovespa sucumbe às quedas das bolsas de Nova York 
 
Comentário.
 
O índice brasileiro chegou a ensaiar uma alta no último pregão de maio, mas do meio da tarde em diante foi perdendo forças e findou em baixa, dado que os índices de Wall Street operavam em campo negativo e assim terminaram.
 
Enfim, o mercado externo pesou e o Ibovespa denotou pequena realização, após quatro pregões consecutivos de ganhos. Resumidamente, tanto o panorama doméstico, focado no andamento da reforma da previdência, como o externo, voltado para a guerra comercial entre EUA e China não apresentaram alterações no dia – sem novas notícias. Deste modo, parte os agentes optou pela cautela antes do final de semana.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 3,9250 (-1,33%), acompanhando o movimento do mercado internacional de moedas. Os contratos de juros futuros registraram baixas, alinhados com o comportamento da divisa norte-americana.
 
Ibovespa.
 
O Índice oscilou em baixa inicialmente, mas depois subiu, parecendo que daria continuidade ao movimento altista da semana. Contudo, do meio da tarde em diante, sucumbiu às baixas dos mercados acionários externos e terminou com pequena baixa.
 
O Ibovespa fechou aos 97.030 pts (-0,44%), acumulando +3,63% na semana, +0,70% no mês, +10,40% no ano e +26,42% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 16,114 bilhões, sendo R$ 15,928 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 28 de maio (último dado disponível), a Bovespa contabilizou saída líquida de capital estrangeiro de R$ 388,019 milhões, com a retirada líquida em maio passando a R$ 5,620 bilhões neste mês. Em 2019, o saldo negativo acumulado está em R$ 5,113 bilhões.
 
Câmbio e CDS
 
A divisa norte americana findou em baixa. O real obteve o melhor desempenho entre as 16 principais moedas globais, movido pelo otimismo em relação às reformas.
 
O dólar comercial (interbancário) fechou cotado a R$ 3,9250 (-1,33%), acumulando -2,24% na semana, +0,10% no mês, +1,29% no ano e +5,17% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil passou de 180 pts para 181 pts.
 
Juros.
 
Os juros futuros recuaram, sincronizados com a queda do dólar ante o real. Em relação à sessão anterior, assim findaram: DI janeiro/2021 em 6,49% de 6,56%; DI janeiro/2023 em 7,56% de 7,62%; DI janeiro/2025 em 8,16% de 8,19%; e DI janeiro/2027 em 8,51% de 8,55%.
 
Agenda Econômica. 
 
No Brasil, o setor público consolidado apresentou um superávit primário de R$ 6,637 bilhões em abril ante déficit de -R$ 18,629 bilhões em março. Em 2019, passou a acumular superávit de R$ 728 milhões (0,03% do PIB) e, em 12 meses, saldo negativo de -R$ 95,575 bilhões (1,37% do PIB). 
 
Vale lembrar que a meta de déficit primário do setor público consolidado é de R$ 132 bilhões para este ano (para o governo central a meta estabelecida é de -R$ 139 bilhões). 
 
Já o déficit nominal foi de R$ 28,048 bilhões em abril, frente ao saldo negativo de -R$ 62,175 bilhões em março. No ano, acumula -R$109,192 bilhões (4,69% do PIB) e em 12 meses, -R$ 485,071 bilhões (6,98% do PIB). 
 
A Dívida Bruta do Governo Geral fechou em R$ 5,479 trilhões em abril (78,8% do PIB). 
 
A taxa de desemprego (PNAD) recuou para 12,5% no trimestre móvel encerrado em abril, ante 12,7% em março, somando 13,2 milhões pessoas, baixando após três elevações seguidas. Em relação ao mesmo período de 2018, o indicador recuou 0,4%.
 
Nos EUA, o núcleo do PCE (Índice de Preços das Despesas de Consumo Pessoal), variação de preços monitorado pelo Fed, permaneceu em 1,6% em abril (A/A). 
 
Próxima semana.
 
Brasil: PMI Manuf.; Balança comercial; Capac. Instalada; IPC-Fipe; Prod. Ind.; IGP-DI e IPCA.
 
EUA: PMI Manuf.; Livro Bege Fed; Payroll (criação vagas na economia).
 
Alemanha: PMI Manuf. e Prod. Ind.;
 
França, Reino Unido e zona do euro: PMI Manuf. 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 6ª feira, 31.05.2019, elaborado por HAMILTON ALVES, CNPI-T, do BB Investimentos                        

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON ALVES, CNPI-T, do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 18.10: Ibovespa em pequena baixa, segue bolsas no exterior. Dólar cai a R$ 4,118 18/10/2019
O MERCADO, 18.10: Ibovespa em pequena baixa, segue bolsas no exterior. Dólar cai a R$ 4,118
 
VAREJO & SHOPPINGS Perspectivas de Desempenho no 3º Trimestre/2019 17/10/2019
VAREJO & SHOPPINGS Perspectivas de Desempenho no 3º Trimestre/2019
 
O MERCADO, 16.10: Ibovespa avança na expectativa de Selic mais baixa. Dólar a R$ 4,153 16/10/2019
O MERCADO, 16.10: Ibovespa avança na expectativa de Selic mais baixa. Dólar a R$ 4,153
 
O MERCADO, 17.10: Realização de Lucros na B3. Dólar a R$ 4,169 17/10/2019
O MERCADO, 17.10: Realização de Lucros na B3. Dólar a R$ 4,169
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.10 Avalie se convém Investir 17/10/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.10 Avalie se convém Investir
 
RENDA FIXA  DEBÊNTURES - Mercado Secundário em 14.10.2019 15/10/2019
RENDA FIXA DEBÊNTURES - Mercado Secundário em 14.10.2019
 
O MERCADO, 15.10: Ibovespa sobe puxado por NY. Dólar sobe a R$ 4.164 15/10/2019
O MERCADO, 15.10: Ibovespa sobe puxado por NY. Dólar sobe a R$ 4.164
 
O MERCADO, 14.10: Ibovespa fecha em alta, mas liquidez reduzida. Dólar sobe a R$ 4,128 14/10/2019
O MERCADO, 14.10: Ibovespa fecha em alta, mas liquidez reduzida. Dólar sobe a R$ 4,128
 
O MERCADO, 11.10: Ibovespa sobe 1,98% a 103.831 pts. Dólar cai a R$ 4,093 12/10/2019
O MERCADO, 11.10: Ibovespa sobe 1,98% a 103.831 pts. Dólar cai a R$ 4,093
 
VALE Tour de Analistas e Investidores - Novo Preço-Alvo 2020e da Ação 12/10/2019
VALE Tour de Analistas e Investidores - Novo Preço-Alvo 2020e da Ação
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites