Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

19 de Maio de 2019 as 01:05:41



AUSTRÁLIA Coalizão Conservadora vence Trabalhistas em Eleições Gerais


magnata Rupert Murdoch
Trabalhistas eram favoritos, mas campanha da grande mídia do magnata Rupert Murdoch reverte as eleições em favor da Coalizão Liberal/Nacional
 
 
A conservadora Coalizão Liberal/Nacional, liderada pelo primeiro-ministro Scott Morrison, venceu as eleições gerais deste sábado, 18.05, na Austrália, contrariando as pesquisas de intenção de voto.
 
Segundo a Comissão Eleitoral Australiana, com pouco mais de dois terços dos votos contados, a coalizão tinha 73 assentos, contra 67 do Partido Trabalhista, o favorito nas enquetes.
 
Animados pelo otimismo que lhes davam as pesquisas das últimas semanas, em campanha ancorada na proteção do clima, e após um começo promissor das apurações, os trabalhistas liderados por Bill Shorten tiveram que abrir mão de sua esperança a partir do voto decisivo dos eleitores do estado de Queensland.
 
Rupert Murdoch, a grande mídia influiu
 
Assim, o grupo liderado por Morrison parte para um terceiro mandato de três anos. O político, de 51 anos, do Partido Liberal, de centro-direita, assumiu em agosto último, depois que a ala linha dura da legenda fez cair o mais moderado Malcolm Turnbull.
 
Morrison parecia fadado a ter o mandato mais breve da história australiana, mas conseguiu virar a mesa com uma intensa campanha negativa e o apoio da maior organização de mídia do país, de propriedade do magnata do setor Rupert Murdoch.
 
Ainda não está claro se os conservadores governarão sozinhos: para isso precisam conseguir pelo menos 76 dos 151 assentos na Câmara dos Deputados, e o resultado final depende da contagem de mais de 4,7 milhões de votos postais, que ainda podem definir a distribuição dos últimos mandatos.
 
Cerca de 16 milhões de australianos estavam convocados a eleger os 151 deputados da Câmara, entre 1.056 candidatos, assim como 40 dos 70 senadores que servem durante um período de seis anos, entre 458 candidatos.
 
A Comissão Eleitoral Australiana estabeleceu 90 centros de votação no exterior, assim como outros 500 dentro do país para receber, nos dias anteriores, os votos de mais de 4 milhões de australianos que não puderam ir às urnas hoje.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Chamada de capa e subtitulo da Redação JF

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
BASES DOS EUA e Porta-Aviões ao alcance de misseis do IRÃ 15/09/2019
BASES DOS EUA e Porta-Aviões ao alcance de misseis do IRÃ
 
TRUMP demite JOHN BOLTON, o Falcão Guerreiro: Ponto para a Humanidade 10/09/2019
TRUMP demite JOHN BOLTON, o Falcão Guerreiro: Ponto para a Humanidade
 
IRÃ chama Europeus à Responsabilidade pelo Acordo Nuclear 08/09/2019
IRÃ chama Europeus à Responsabilidade pelo Acordo Nuclear
 
BREXIT sem acordo pode custar US$ 16 bilhões ao Reino Unido 04/09/2019
BREXIT sem acordo pode custar US$ 16 bilhões ao Reino Unido
 
Parlamento Britânico aprova lei que impede Brexit Sem Acordo 04/09/2019
Parlamento Britânico aprova lei que impede Brexit Sem Acordo
 
ARGENTINA - Controle Cambial acalmou o mercado, afirma o ministro da Fazenda 04/09/2019
ARGENTINA - Controle Cambial acalmou o mercado, afirma o ministro da Fazenda
 
ARGENTINA Governo limita a US$ 10 mil/mês o câmbio de dólares 02/09/2019
ARGENTINA Governo limita a US$ 10 mil/mês o câmbio de dólares
 
MIKE POMPEU exorbita de Leis Internacionais: Sanções ao Petroleiro do Irã 31/08/2019
MIKE POMPEU exorbita de Leis Internacionais: Sanções ao Petroleiro do Irã
 
SPACE FORCE - Trump lança Comando Espacial dos EUA 31/08/2019
SPACE FORCE - Trump lança Comando Espacial dos EUA
 
GOLPE BRITÂNICO DE ESTADO em Londres ... com apoio de Elisabeth II 29/08/2019
GOLPE BRITÂNICO DE ESTADO em Londres ... com apoio de Elisabeth II
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites