Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

13 de Maio de 2019 as 21:05:06



O MERCADO, 2ª feira: Guerra comercial EUA-China derruba mercados: Ibovespa cai 2,69%, Dólar sobe a R$ 3,979



Diário do Mercado na 2ª feira, 13.05.2019
 
Mercados pelo mundo sofrem reveses com guerra comercial 
 
Comentário.
 
O Ibovespa sucumbiu ao cenário externo, com a continuidade da “guerra comercial”. A China decidiu retaliar a postura dos EUA e elevar suas tarifas de importação sobre cerca de US$ 60 bilhões de produtos norte-americanos (em torno de 5.140 itens), escalonadamente, a partir do próximo dia 1º de junho. 
 
Na semana passada, os EUA impuseram aumento de tarifas de importações de 10% para 25% sobre cerca de US$ 200 bilhões de mercadorias chinesas, além de divulgar que pretendia estendê-la para atingir o valor de US$ 325 bilhões.
 
Em suma, a retomada dessa contenda entre as duas maiores economias do planeta induz um aumento da aversão ao risco e traz mais temores aos investidores em relação ao crescimento global e, por conseguinte, derruba as bolsas de valores e os demais mercados de risco pelo mundo. Internamente, os agentes prosseguem monitorando o trâmite da reforma da previdência na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, mas não houve nenhuma notícia mais relevante no dia. 
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 3,9790 (+0,86%). Os juros futuros tiveram progressiva alta da ponta mais curta para a mais longa, seguindo o comportamento do dólar.  
 
Ibovespa.
 
O índice já abriu em queda livre, com o índice futuro do Ibovespa iniciando com “gap de abertura” de baixa, visto que os futuros dos índices de Nova York operavam com firmes perdas.
 
Na parte da tarde, oscilou, basicamente, redor dos 92.000 pts (-2,39%), com curtas variações. Contudo, a pressão vendedora de acentuou consistentemente na hora final dos negócios.
 
Assim, a queda foi generalizada com apenas duas ações terminando positivas, Entre as chamadas blue chips, a Vale ON (VALE3: R$ 47,43; -4,10%) fechou na mínima do dia; a Petrobras PN (PETR4; R$ 25,90; -2,92%) quase no “fundo do poço” no dia; e as ações do setor de bancos pesaram duramente.
 
O Ibovespa fechou aos 91.726 pts (-2,69%), acumulando -4,80% no mês, +4,37% no ano e +7,63% em 12 meses. O preliminar giro financeiro da Bovespa foi de R$ 13,304 bilhões, sendo R$ 12,996 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
 
No dia 9 de maio (último dado disponível), houve saída líquida de capital estrangeiro de R$ 523,051 milhões na Bovespa, passando a saída líquida em maio para R$ 1,605 bilhão em maio.
 
Em 2019, o saldo negativo situa-se em R$ 1,099 bilhão.
 
Câmbio e CDS.
 
A divisa norte-americana encerrou em alta frente ao real, diante de uma maior aversão ao risco no exterior, em meio as tensões comerciais entre os EUA e a China.
 
O dólar comercial (interbancário) fechou cotado a R$ 3,9790 (+0,86%), acumulando +1,48% no mês, +2,34% no ano e +10,53% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil subiu a 177 pts ante 173 pts na 6ª feira passada. 
 
Juros.
 
Os juros futuros fecharam em gradual elevação da ponta mais curta para a mais longa em sua curva de estrutura a termo. A atual persistente percepção dos agentes de possível viés de baixa na taxa Selic evitou uma elevação maior no curto prazo, mas o cenário externo compeliu para cima os vencimentos médios e longos.
 
Em relação à véspera, os contratos assim findaram: DI janeiro/2020 em 6,41% de 6,40%; DI janeiro/2021 em 6,92% de 6,88%; DI janeiro/2023 em 8,05% de 7,99%; DI janeiro/2025 em 8,60% de 8,53%; e DI janeiro/2027 em 8,93% de 8,86%.
 
Agenda Econômica. 
 
De acordo com os dados do comércio exterior do Brasil: “nas duas primeiras semanas de maio de 2019, que totalizaram 7 dias úteis, a balança comercial registrou superávit de US$ 3,027 bilhões, resultado de exportações no valor de US$ 8,034 bilhões e importações de US$ 5,007 bilhões. No ano, as exportações somam US$ 80,183 bilhões e as importações, US$ 60,772 bilhões, com saldo positivo de US$ 19,411 bilhões”. 
 
Para a semana.
 
Brasil: Resumo da reunião do Copom; Volume do setor de serviços; Criação de empregos formais; Coleta de impostos; Atividade econômica e IGP-10.
 
EUA: Índice de preços de importação e exportação; Produção industrial mensal; Produção manufatureira e Utilização da capacidade.
 
Alemanha: IPC e PIB;
 
França: IPC.
 
Zona do Euro: Empregos; PIB; Balança Comercial e IPC.
 
Japão: Índice do setor terciário.
 
China: Produção industrial; Vendas no varejo.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 2ª feira 13.05.2019, elabordo por HAMILTON ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos         

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 13.09: Ibovespa cai 0,83% a 103.501 pts. Dólar sobe a R$ 4,086 13/09/2019
O MERCADO, 13.09: Ibovespa cai 0,83% a 103.501 pts. Dólar sobe a R$ 4,086
 
O MERCADO, 12.09: Ibovespa sobe 0,89%, Dólar cai face ao Panorama Externo Melhor 13/09/2019
O MERCADO, 12.09: Ibovespa sobe 0,89%, Dólar cai face ao Panorama Externo Melhor
 
PETROBRAS - Visita à plataforma P-68 - Relatório BB-BI 07/09/2019
PETROBRAS - Visita à plataforma P-68 - Relatório BB-BI
 
O MERCADO, 05.09: Ibovespa sobe com NY. Dólar a R$ 4,110 06/09/2019
O MERCADO, 05.09: Ibovespa sobe com NY. Dólar a R$ 4,110
 
O MERCADO, 06.09: Ibovespa sobe a 102.935 pts (+0,68%). Dólar cai a R$ 4,080 07/09/2019
O MERCADO, 06.09: Ibovespa sobe a 102.935 pts (+0,68%). Dólar cai a R$ 4,080
 
O MERCADO, 09.09: Ibovespa sobe a 103.180 (+0,24%). Dólar sobe a R$ 4,098 09/09/2019
O MERCADO, 09.09: Ibovespa sobe a 103.180 (+0,24%). Dólar sobe a R$ 4,098
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 10.09 Avalie se convém Investir 10/09/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 10.09 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 10.09: Ibovespa em trajetória errática, Dólar estável a R$ 4,095 10/09/2019
O MERCADO, 10.09: Ibovespa em trajetória errática, Dólar estável a R$ 4,095
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 04.09 Avalie se convém Investir 05/09/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 04.09 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 04.09: Ibovespa sobe 1,52% a 101.200 pts. Dólar cai a R$ 4,105 04/09/2019
O MERCADO, 04.09: Ibovespa sobe 1,52% a 101.200 pts. Dólar cai a R$ 4,105
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites