Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Editorial

15 de Março de 2019 as 14:03:02



Desidratação Cerebral Crônica, associada a Macarthismo Imbecilizante Agudo



Deputado neófito esquerdopata articula a demolição das bases democráticas do convívio social no Brasil
 
Não se trata de evento isolado, mas sim a essência de governos fascistas.
O projeto do deputado Heitor Freire deverá tornar política de estado a perseguição política de opositores.
 
 
O deputado federal Heitor Freire (PSL-CE) apresentou proposta de criação de uma Secretaria Especial de Desesquerdização da Administração Pública. O objetivo é a perseguição política de funcionários públicos e trabalhadores que sejam progressistas, defendam a distribuição mais equilibrada da Renda Nacional, defendam os Direitos Humanos, apoiem movimentos sociais, busquem a reforma da sociedade em bases mais igualitarias ou tenham pendores mais revolucionários.
 
Segundo o deputado extrema-direitista, o modus operandi da secretaria proposta seria o seguinte: 
 
“Realizar um amplo controle, fiscalização, identificação, mapeamento, monitoramento, com consequente sugestão de exoneração por decisão do Presidente da República, de todo aquele agente de esquerda a que atue de forma oculta e que continue trazendo danos diretos e indiretos para a sanidade desta nação”.
 
Macarthismo
 
Como não poderia faltar, em seu documento o desilustrado deputado ataca partidos da esquerda brasileira e declara ser necessário “expurgar de forma imediata os agentes da esquerda infiltrados na administração pública”.
 
A proposta de sua Medíocre Excelência configura o nascedouro de um processo de perseguição política no Brasil, ao estilo do Macartismo nos EUA dos anos 50 ou, no limite, ao estilo da SS nazista hitleriana. E implica na estruturação de espionagem do funcionalismo público com objetivo de reprimir organizações sociais e militantes e simpatizantes, que ocupem cargos administrativos na estrutura do Estado, no melhor estilo da destruição da frágil democracia brasileira.
 
A iniciativa do deputado não deve ser avaliada como evento isolado, mas sim como elemento de essência de governo fascista e de ultra-direita, em sua estratégia de exclusão social de adversários políticos.
 
Deve ser lembrado que Jair Bolsonaro fez promessas a esse respeito em sua campanha eleitoral. E, desse modo, o projeto do deputado Heitor Freire deverá tornar política de estado a perseguição política de opositores.   


Fonte: da Redação JF com informações do jornal PCO





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
EDITORIAL - Debandada Prossegue na Equipe de Paulo Guedes: Bom Sinal ! 12/08/2020
EDITORIAL - Debandada Prossegue na Equipe de Paulo Guedes: Bom Sinal !
 
EDITORIAL - Sem Mudanças à Frente, Prossegue a Decadência Americana 08/07/2020
EDITORIAL - Sem Mudanças à Frente, Prossegue a Decadência Americana
 
EDITORIAL - O Lixo da História 16/05/2020
EDITORIAL - O Lixo da História
 
EDITORIAL - Inoperância da Classe Política acelera as 08/05/2020
EDITORIAL - Inoperância da Classe Política acelera as "Aproximações Sucessivas"
 
EDITORIAL Boicote do Ministério da Economia e  fogo-amigo ultra-liberal, barreiras ao Plano Pro-Brasil 23/04/2020
EDITORIAL Boicote do Ministério da Economia e fogo-amigo ultra-liberal, barreiras ao Plano Pro-Brasil
 
EDITORIAL Pibinho Escancara Embuste das Reformas Liberais. E vem mais ! 04/03/2020
EDITORIAL Pibinho Escancara Embuste das Reformas Liberais. E vem mais !
 
EDITORIAL Glenn Greenwald, jornalista americano, heroi brasileiro 22/01/2020
EDITORIAL Glenn Greenwald, jornalista americano, heroi brasileiro
 
EDITORIAL - Até quando a Pasmaceira do Povo e a conivência da Oposição ? 13/12/2019
EDITORIAL - Até quando a Pasmaceira do Povo e a conivência da Oposição ?
 
EDITORIAL - Reservas Internacionais, Banco Central inicia a torra 30/10/2019
EDITORIAL - Reservas Internacionais, Banco Central inicia a torra
 
EDITORIAL - No Rio, Terrorismo de Estado, Afirmação de Poder e Dominação 19/09/2019
EDITORIAL - No Rio, Terrorismo de Estado, Afirmação de Poder e Dominação
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites