Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

Sexta-Feira, Dia 17 de Agosto de 2018 as 00:08:42



TSE Ministro Barroso confirmado relator de registro da candidatura de LULA



Barroso é confirmado como relator de registro da candidatura de Lula
 
5ª feira, 16.08.2017.
 
A presidente do TSE Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, decidiu nesta 5ªfeira, 16.08.2017. que o ministro Luís Roberto Barroso será o relator do pedido de registro de candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ministra ainda não decidiu sobre quem irá julgar os pedidos de impuganção da candidatura do candidato. 
 
A decisão da ministra foi necessária após o ministro Barroso pedir à presidência do TSE que avalie se o registro para concorrer nas eleições de outubro e as impugnações devem ter o mesmo relator.  Os advogados do PT também pediram que o caso fosse esclarecido.
 
 
MPE, PSL e DEM protocolam Impugnações
 
Na 4ª feira, 15.08, poucas horas depois de o PT entrar com o pedido de registro da candidatura de Lula à Presidência da República, o Ministério Público Eleitoral (MPE) protocolou uma impugnação (questionamento), argumentando que o ex-presidente não é elegível, de acordo com os critérios da Lei da Ficha Limpa. O registro foi distribuído para o ministro Barroso.
 
Outras duas impugnações, movidas pelos candidatos a deputado federal Alexandre Frota (PSL) e Kim Kataguiri (DEM), também foram protocoladas, mas antes de o pedido de registro de Lula ter sido incluído no sistema do TSE. Assim, tais questionamentos acabaram sendo distribuídos a outro relator, o ministro Admar Gonzaga.
 
Em tese, o ex-presidente estaria enquadrado no artigo da Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados por órgãos colegiados. No entanto, o pedido de registro e a possível inelegibilidade precisam ser analisados pelo TSE. O pedido funciona como o primeiro passo para que a Justiça Eleitoral analise o caso. 
 
Ao decidir a questão, Rosa Weber entendeu que os pedidos de impugnação que são feitos fora do processo do pedido de registro não definem o relator do caso. Com o entendimento, as impugnações ficam sob a relatoria de Gonzaga. 
 
"Impugnações autuadas em apartado ao registro de candidatura não tem condão de definir o juiz natural da causa", diz a ministra, na decisão.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
STF recebe propostas da PGR e AGU de aplicação dos R$ 2,5 BI que seriam embolsados pela LAVAJATO 15/07/2019
STF recebe propostas da PGR e AGU de aplicação dos R$ 2,5 BI que seriam embolsados pela LAVAJATO
 
PREVIDÊNCIA SOCIAL Confira os Pontos Principais aprovados em 1º Turno no Plenário 14/07/2019
PREVIDÊNCIA SOCIAL Confira os Pontos Principais aprovados em 1º Turno no Plenário
 
TURQUIA recebe mais componentes dos sistemas S-400 13/07/2019
TURQUIA recebe mais componentes dos sistemas S-400
 
PREVIDÊNCIA Somente em Agosto o Segundo Turno de Votações 12/07/2019
PREVIDÊNCIA Somente em Agosto o Segundo Turno de Votações
 
PREVIDÊNCIA Câmara retoma votação de destaques nesta 6ª feira 12/07/2019
PREVIDÊNCIA Câmara retoma votação de destaques nesta 6ª feira
 
REFORMA DA PREVIDÊNCIA Câmara retoma análise dos Destaques 11/07/2019
REFORMA DA PREVIDÊNCIA Câmara retoma análise dos Destaques
 
REFORMA TRIBUTÁRIA Câmara instala comissão especial 11/07/2019
REFORMA TRIBUTÁRIA Câmara instala comissão especial
 
REFORMA DA PREVIDÊNCIA Câmara dos Deputados aprova texto-base 10/07/2019
REFORMA DA PREVIDÊNCIA Câmara dos Deputados aprova texto-base
 
PREVIDÊNCIA - Câmara vota Reforma nesta 4ª Feira 10/07/2019
PREVIDÊNCIA - Câmara vota Reforma nesta 4ª Feira
 
E-SOCIAL Governo anuncia mudanças 10/07/2019
E-SOCIAL Governo anuncia mudanças
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites