Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

07 de Junho de 2018 as 00:06:16



INVESTIMENTOS O Mercado na 4ª feira: Bolsa cai 0,68% a 76.117 pts Dólar sobe a R$ 3,8370



Diário de Mercado na 4ª feira, 06.06.2018
 
Ibovespa denota nova baixa com persistência da aversão ao risco
 
Resumo.
 
O Ibovespa continuou a se descolar negativamente dos índices de Nova York. A elevação da aversão ao risco em relação ao País, mensurado pelo CDS 5 anos do Brasil, que atingiu 245 pts hoje, voltando a patamar de junho de 2017 – quando o índice doméstico estava em torno de 18.200 pts em dólar, foi o motivador do comportamento no dia.
 
Os dados da Anfavea sobre produção, vendas e exportação de veículos, mostrando o impacto preliminar adverso ocasionado pela greve dos caminhoneiros, que terá efeitos negativos sobre a produção industrial, contribuíram para azedar ainda mais o humor dos investidores. Reativamente ao risco, a cotação do dólar subiu e os contratos futuros de juros avançaram.
 
Ibovespa.
 
O índice chegou a oscilar em alta no início da sessão. Todavia, antes do meio dia, a pressão vendedora foi se acentuando, induzindo rapidamente uma trajetória baixista, passando a operar em campo negativo o restante do pregão.
 
As principais contribuições ponderadas negativas vieram das ações do setor de bancos – o maior do índice, e da Petrobras. Pelo lado positivo, que amenizou a queda, o destaque ficou por conta da Vale e, depois, pelos papéis do setor de papel e celulose – vale lembrar que, como essas empresas são exportadoras, se beneficiaram da elevação da cotação do dólar.
 
O Ibovespa fechou aos 76.117 pts (-0,68%) – equivalentes hoje a 19.838 pts em dólar, acumulando -1,45% na semana, -0,83% no mês, -0,37% no ano e +20,91% em 12 meses. O volume financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 10,786 bilhões, sendo R$ 11,399 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
Na 2ª feira, 04.06, último dado disponível, ocorreu saída de capital estrangeiro de R$ 1,160 bilhão, acumulando retiradas de R$ 2,073 bilhões no mês e R$ 6,085 bilhões no ano.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, a Anfavea divulgou que a produção de veículos teve queda de 20,2% em maio, para 212.294 unidades frente abril, bem como caiu 15,3% em comparação com maio de 2017. Já o acumulado nos cinco primeiros meses do ano subiu 12,1%, contra o mesmo período do ano passado.
 
As vendas de veículos variaram -7,1% em maio, sobre abril, e +3,2% ante maio de 2017. Já o acumulado nos cinco primeiros meses do ano subiu 17,0% frente ao mesmo período do ano passado.
 
As exportações de veículos recuaram 15,1% em maio, para 1.439 unidades, ante abril, e perderam 2,1% em relação a maio de 2017. Já o acumulado nos cinco primeiros meses do ano subiu 19,5% versus o mesmo período do ano passado. A associação citou:
 
“A greve dos caminhoneiros dificultou o abastecimento de peças para a produção e de transporte de veículos para as concessionárias. Além disso, trabalhadores e consumidores tiveram dificuldade com abastecimento de combustível, interferindo nos deslocamentos até a rede. Não fosse este cenário, certamente teríamos registrado maior crescimento em maio”; bem como, “A indústria automobilística deixou de produzir entre 70 e 80 mil veículos, vender cerca de25 mil e exportar algo próximo a 15 mil unidades”.
 
Câmbio e CDS.
 
No mercado doméstico, o dólar operou em campo positivo, mesmo com os leilões de swap efetivados pelo Banco Central, refletindo a maior aversão ao risco. A divisa fechou cotada a R$ 3,8370 (+0,71%), acumulando +2,05% na semana, +2,81% no mês, +15,75% no ano e +17,12% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil 5 anos escalou a 245 pts, versus 236 pts da véspera.
 
Juros.
 
Mais um dia em que os juros futuros acompanharam a subida do dólar. A curva da estrutura a termo da taxa de juros avançou como um todo, mas, os destaque ficaram para a para sua parte média, nos vértices DI Jan/20, DI Jan/21 e DI Jan/22, bem como no extremo mais longo, nos DI Jan/27 e DI Jan/28.   
 
Para esta semana.
 
Amanhã será divulgado o IGP-DI de maio – que é suscetível a subida do dólar nos dois meses anteriores. O destaque maior interno da semana será a divulgação do IPCA de maio, na próxima 6ª feira, 08.06. Na Europa, PIB 1T18 da zona do euro; no Japão PIB 1T18; e na China, balança comercial e dados de inflação.  
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 4ª feira, 06.06.2018, elaborado porHAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, e RICARDO VIEITES, CNPI, ambos integrantes do BB Investimentos.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: BB INVESTIMENTOS





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
MAHLE METAL LEVE Resultado no 2º trimestre/2018: NEUTRO 18/08/2018
MAHLE METAL LEVE Resultado no 2º trimestre/2018: NEUTRO
 
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa cai, Juros e Dólar sobem no embalo da Crise Turca 17/08/2018
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa cai, Juros e Dólar sobem no embalo da Crise Turca
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 17.08 Programe seu Investimento 17/08/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.08 Programe seu Investimento
 
BTG PACTUAL Resultado no 2º trimestre/2018: Mais Próximo do Ponto de Virada 17/08/2018
BTG PACTUAL Resultado no 2º trimestre/2018: Mais Próximo do Ponto de Virada
 
MARFRIG - Resultado 2º Trimestre/2018: PREJUIZO 17/08/2018
MARFRIG - Resultado 2º Trimestre/2018: PREJUIZO
 
SÃO MARTINHO Resultado no 1º trimestre/2019: POSITIVO 17/08/2018
SÃO MARTINHO Resultado no 1º trimestre/2019: POSITIVO
 
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 2º trimestre/2018:  POSITIVO 16/08/2018
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 2º trimestre/2018: POSITIVO
 
O MERCADO na 5ª feira: Ibovespa cai -0,34% a 76.818 pts. Dólar sobe a R$ 3,902. 16/08/2018
O MERCADO na 5ª feira: Ibovespa cai -0,34% a 76.818 pts. Dólar sobe a R$ 3,902.
 
JBS Resultado no 2º Trimestre/2018  Forte desempenho 16/08/2018
JBS Resultado no 2º Trimestre/2018 Forte desempenho
 
O MERCADO na 4ª feira: Tensões Comerciais pressionam Ativos pelo Mundo 15/08/2018
O MERCADO na 4ª feira: Tensões Comerciais pressionam Ativos pelo Mundo
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009