Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

15 de Maio de 2018 as 23:05:31



INVESTIMENTOS - O Mercado na 3ª feira: Bolsa cai 0,12%, Dólar sobe a R$ 3,6653



Diário de Mercado na 3ª feira, 15.05.2018
 
Na véspera do Copom, bolsa oscila pouco, mas dólar mantém escalada
 
Resumo.
 
Mais uma vez os noticiários relevantes foram dominados pela dinâmica de expectativas de juros nos EUA.
 
Em resposta ao dado melhor do que se esperava para as vendas no varejo em março por lá, os US treasuries novamente recuperaram os rendimentos acima de 3%, já que os investidores consideraram o dado um indício de maior probabilidade de mais três altas nos juros na maior economia mundial ainda em 2018 para conter a economia, que dia a dia mostra sinais de pujança mais sólidos.
 
No Brasil a agenda foi fraca, e nenhum avanço aconteceu no front eleitoral. O dólar manteve a tendência, subindo pela sétima sessão nas últimas oito, ao passo que os juros tomaram sentidos distintos, embora com pequena amplitude de movimento.
 
Ibovespa.
 
A abertura dos negócios contou com firme realização por parte dos investidores, mas logo em seguida houve acomodação, o que levou o índice a recuperar boa parte das perdas. Mais uma vez capitaneando os ganhos estiveram as ações da Petrobras, tendo desta vez como principal contraponto as empresas do setor financeiro.
 
O índice encerrou aos 85.130 pts (-0,12%), variando -0,11% na semana, -1,14% no mês, avançando 11,42% no ano e 24,32% em 12 meses. O robusto volume preliminar da Bovespa foi de R$ 13,81 bilhões, sendo R$ 13,24 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
Na 6ª feira, 10.05, último dado disponível, houve entrada líquida de capital estrangeiro em R$ 504,86 milhões na bolsa, reduzindo o saldo negativo do mês para R$ 316,61 milhões e aumentando o saldo positivo do ano para R$ 4,11 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o volume do setor de serviços caiu 0,2% em março ante fevereiro, segundo o IBGE. No comparativo contra março de 2017, a variação foi de -0,8%, número de fato melhor do que o esperado pelo mercado (-1,4%).
 
Na Zona do Euro, a produção industrial relativa ao mês de março avançou 0,5%, ligeiramente abaixo do projetado pelo mercado (0,7%), mas invertendo o sinal da leitura do mês de fevereiro (-0,9%). Ainda por lá, a prévia do PIB do 1T veio estritamente em linha com as expectativas, em ambas variações mensal e anual (0,4% e 2,5% respectivamente).
 
Já na Alemanha, principal economia da região, a prévia do PIB mostrou leituras ligeiramente aquém das previsões, em 0,3% na passagem março/fevereiro (consenso: 0,4%), e 2,3% março 2018 ante março 2017 (consenso 2,4%). 
 
Nos EUA as vendas no varejo em março oscilaram 0,3% em relação a fevereiro. Embora tenha vindo em linha com o esperado pelos agentes, a revisão de 0,6% para 0,8% na passagem de janeiro para fevereiro trouxe um viés positivo ao dado, de certa forma dissipando a visão anterior de que o primeiro trimestre havia sido mais fraco.  
 
Câmbio e CDS.
 
A moeda norte-americana abriu em forte valorização ante o real, mas perdeu tração à tarde, em generalizado recuo ante outras moedas de economias emergentes.
 
No ápice da escalada a moeda chegou aos R$ 3,6923 – a maior cotação desde 8 de abril de 2016 – antes de ceder ao fechamento, em R$ 3,6653 (1,09%), acumulando alta de 1,77% na semana, 4,53% no mês, 10,78% no ano e 17,85% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil 5 anos subiu a 189 pts, ante 186 pts da véspera.
 
Juros.
 
A sessão foi marcada pela estabilidade com ligeiro viés de queda nos vértices curtos e médios da curva futura de juros, enquanto a seção longa mostrou tímido avanço.
 
Entre os fatores que contribuíram para a oscilação estiveram dúvidas em âmbito interno quanto ao espaço para o corte de 25 pontos-base na Selic precificado para amanhã pelo Copom, e ainda o diferencial de juros em relação aos EUA que se estreita dia a dia.
 
Para a semana.
 
Brasil: IPC-S FGV, IGP-10 FGV, Atividade econômica, Selic, IPC FIPE- Semanal e IGP-M Inflação 2ª prévia; IPC, Construção de casas, Alvarás de construção, Produção industrial e Índice antecedente;
Zona do Euro: IPC principal;
Japão: PIB anualizado, Produção industrial e IPC.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 3ª feira, 15.05.201, elaborado por RAFAEL REIS, CNPI-P, RICARDO VIEITES, 
CNPI,ambos do BB Investimentos.
Juros.
 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RAFAEL REIS, CNPI-P, RICARDO VIEITES, CNPI,ambos do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
ALUPAR Resultado no 2ºTrimestre /2018 Positivo em Geração, Negativo em Transmissão de Energia 21/08/2018
ALUPAR Resultado no 2ºTrimestre /2018 Positivo em Geração, Negativo em Transmissão de Energia
 
CCR Resultado no 2º trimestre -2018: Abaixo das Expectativas 21/08/2018
CCR Resultado no 2º trimestre -2018: Abaixo das Expectativas
 
O MERCADO na 2ª feira: Alta em Dia de Vencimento de Opções, favorecida pelo Mercado Externo 20/08/2018
O MERCADO na 2ª feira: Alta em Dia de Vencimento de Opções, favorecida pelo Mercado Externo
 
MAHLE METAL LEVE Resultado no 2º trimestre/2018: NEUTRO 18/08/2018
MAHLE METAL LEVE Resultado no 2º trimestre/2018: NEUTRO
 
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa cai, Juros e Dólar sobem no embalo da Crise Turca 17/08/2018
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa cai, Juros e Dólar sobem no embalo da Crise Turca
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 17.08 Programe seu Investimento 17/08/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.08 Programe seu Investimento
 
BTG PACTUAL Resultado no 2º trimestre/2018: Mais Próximo do Ponto de Virada 17/08/2018
BTG PACTUAL Resultado no 2º trimestre/2018: Mais Próximo do Ponto de Virada
 
MARFRIG - Resultado 2º Trimestre/2018: PREJUIZO 17/08/2018
MARFRIG - Resultado 2º Trimestre/2018: PREJUIZO
 
SÃO MARTINHO Resultado no 1º trimestre/2019: POSITIVO 17/08/2018
SÃO MARTINHO Resultado no 1º trimestre/2019: POSITIVO
 
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 2º trimestre/2018:  POSITIVO 16/08/2018
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 2º trimestre/2018: POSITIVO
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009