Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Segunda-Feira, Dia 14 de Maio de 2018 as 00:05:05



Investimentos - NATURA - Resultados no 1º Trimestre de 2018: POSITIVOS



NATURA - Resultados no 1º Trimestre de 2018
 
Resultados positivos subjacentes mascarados por one-offs
11.05.2018
 
Os resultados da Natura & Co no 1T18 foram positivos, a nosso ver, desconsiderando um efeito calendário negativo no Brasil, one-offs relacionados à aquisição da TBS e a base comparativa difícil do 1T17.
 
Nesse trimestre, a Natura Brasil reconheceu créditos fiscais que tiveram um efeito positivo de R $ 155 milhões no EBITDA e R $ 162 milhões no Lucro Líquido. Ao mesmo tempo, durante o 1T18, a companhia teve custos não recorrentes relacionados à aquisição da TBS, que impactaram o EBITDA em R $ 9 milhões e o lucro líquido em R$ 64 milhões.
 
Desconsiderando todos esses efeitos negativos, a receita líquida no Brasil cresceu 3,0% ano/ano, mesmo em um cenário ainda desafiador (uma nova recuperação do mercado de beleza está prevista apenas para o segundo semestre de 18).
 
Além disso, em bases comparáveis, o EBITDA aumentou 58,4% ano/ano, para R$ 319 milhões, enquanto o lucro líquido alcançaria R $ 88 milhões no 1T18 (contra um prejuízo líquido de R $ 1 milhão no 1T17).
 
De fato, já esperávamos algum desafio na previsão dos resultados trimestrais da empresa, devido à recente aquisição da TBS, bem como uma base comparativa poluída. No geral, consideramos os resultados da NATU sustentáveis.
 
No Brasil, o cenário difícil foi, de fato, pressionando o segmento de beleza e, desconsiderando o efeito calendário negativo, as vendas tiveram desempenho positivo. O número médio de consultores permaneceu em trajetória negativa, o que, no entanto, já havia sido antecipado pela administração nas últimas teleconferências.
 
As operações da Latam e da Aesop continuaram apresentando sólidos crescimentos e lucratividade. A administração declarou, durante a teleconferência sobre os resultados, que a situação atual na Argentina não é uma preocupação, já que, em épocas mais difíceis, a Natura permaneceu com um sólido nível de vendas no país.
 
Finalmente, o desempenho do TBS foi uma surpresa feliz, registrando um aumento de 8,5% aa no top line, com uma geração de EBITDA de BRL 57 milhões, o melhor desempenho para um 1T desde 2010.
 
No geral, continuamos positivos em relação ao caso de investimento da Natura & Co. Embora reconheçamos que ainda há muito a ser feito em relação à operação nacional e à TBS, acreditamos que a empresa está no caminho certo.
 
É verdade que os números do 1T18 foram um pouco nublados, mas, em nossa opinião, já pudemos observar alguns sinais positivos. Assim, reiteramos nossa recomendação Outperfom com um preço-alvo de YE18 de R $ 52,00.
 
Durante o pregão de hoje, o NATU3 valorizou mais de 15%, impulsionado pela divulgação dos resultados do 1T18, mas também impactado por movimentos curtos de squeeze. Segundo nossas estimativas, o NATU3 está sendo negociado em 11,6x EV / EBITDA e 27,7x P / E no final de 2018, contra uma média histórica (últimos 5 anos) de 119x e 25,3x, respectivamente.
 
Natura Brazil. No mercado nacional, o desempenho foi prejudicado pelo descompasso das vendas do Dia das Mães (mais concentrado no 2T deste ano). Como resultado, a Receita Bruta caiu 1,1% aa, enquanto a Receita Líquida aumentou 0,8% ano/ano.
 
De acordo com o release de resultados, a Receita Líquida aumentou em 3,0% ano/ano, excluindo o efeito calendário negativo. O número de unidades vendidas recuou 1,2% ano/ano e o número médio de consultoras permaneceu em trajetória negativa, com redução de 18,8% aa, o que foi compensado pela expansão de 21,8% aa em sua produtividade.
 
Segundo a administração, a partir do 2S18, o declínio no número de consultores pode cessar. A Margem Bruta foi um destaque positivo na operação nacional, aumentando em 60 pb y / a no trimestre, para 69,7%, devido ao melhor mix de vendas (com mais perfumaria).
 
Já a Margem EBITDA, por outro lado, diluiu 270 pb y / a, para 16,0%, em virtude de uma base comparativa difícil em relação ao 1T17, quando a empresa reconheceu R$ 155 milhões em créditos fiscais não recorrentes.
 
Desconsiderando este efeito, a Margem EBITDA teria crescido 120 bps ano/ano, refletindo ganhos de eficiência, principalmente nas despesas com vendas (-5,2% aa), em função da maior produtividade no novo modelo de relacionamento com consultoras.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da NATURA no 1º trimestre/2018, elaborado por MARIA PAULA CANTUSIO,  CNPI, Analista senior, e FÁBIO CESAR CARDOSO, CNPI-P, Analista, ambos do BB Investimentos


Fonte: MARIA PAULA CANTUSIO, CNPI, Analista senior, e FÁBIO CESAR CARDOSO, CNPI-P, Analista, ambos do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 19.10. Programe seu Investimento 20/10/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.10. Programe seu Investimento
 
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa sobe 0,44%. Dólar cai a R$3,715 19/10/2018
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa sobe 0,44%. Dólar cai a R$3,715
 
O MERCADO na 5ª feira: Azedou o Cenário Externo e também o Doméstico 18/10/2018
O MERCADO na 5ª feira: Azedou o Cenário Externo e também o Doméstico
 
O MERCADO na 3ª feira: Ibovespa sobe 2,83%. Dólar cai a R$ 3,722 17/10/2018
O MERCADO na 3ª feira: Ibovespa sobe 2,83%. Dólar cai a R$ 3,722
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 15.10 Programe seu Investimento 15/10/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 15.10 Programe seu Investimento
 
O MERCADO 2ª feira: Ibovespa sobe 0,53%. Dólar cai a R$ 3,738 15/10/2018
O MERCADO 2ª feira: Ibovespa sobe 0,53%. Dólar cai a R$ 3,738
 
LOJAS  RENNER  Investor Day 2018 e Revisão de Preço 13/10/2018
LOJAS RENNER Investor Day 2018 e Revisão de Preço
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 11.10. Programe seu Investimento 12/10/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 11.10. Programe seu Investimento
 
O MERCADO na 5ª feira: Ibovespa cai 0,95%. Dólar sobe a R$ 3,776 12/10/2018
O MERCADO na 5ª feira: Ibovespa cai 0,95%. Dólar sobe a R$ 3,776
 
O MERCADO 4ª feira: Mau humor externo faz Ibovespa cair 2,8% e Dólar subir a R$ 3,763 10/10/2018
O MERCADO 4ª feira: Mau humor externo faz Ibovespa cair 2,8% e Dólar subir a R$ 3,763
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009