Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

11 de Maio de 2018 as 23:05:14



GILMAR MENDES manda soltar PAULO PRETO e suspende seu depoimento de 2º feira à PF


Paulo "Preto", ex-diretor da DERSA-SP
 
 
Gilmar Mendes manda soltar Paulo Preto, ex-diretor da Dersa em SP
 
O ministro do STF concedeu um habeas corpus solicitado pela defesa do colaborador de governos do PSDB
 
 
O ministro Gilmar Mendes, do STF Supremo Tribunal Federal, concedeu nesta 6ª feira, 11.05, um habeas corpus e mandou soltar o ex-diretor da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto. Ele foi preso no início do mês pela Polícia Federal em São Paulo.
 
A prisão foi decretada no âmbito do processo sobre supostas irregularidades ocorridas em desapropriações para a construção do Rodoanel Sul, entre outras, que teriam acarretado um prejuízo de mais de R$ 7,7 milhões aos cofres públicos.
 
O ex-diretor da DERSA SP atuou em gestões do PSDB no governo paulista.
 
 
Ameaças ao "Arquivo Vivo" da Dersa
 
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Preto estaria por trás de ameaças a uma testemunha, Mércia Ferreira Gomes, motivo pelo qual deveria ser preso. Uma pessoa teria abordado a ex-funcionária terceirizada da Dersa na rua e dito
 
“você é o arquivo vivo da Dersa e cuidado para não ser o arquivo morto”.
 
Para Mendes, há apenas a palavra de Mércia para embasar as supostas ameaças, o que seria insuficiente para manter Paulo Preto preso.
 
“Além da comprovação do ocorrido não ser sólida, não há indício da autoria das ameaças por parte do paciente [Paulo Preto]”,
 
escreveu o ministro Gilmar Mendes.
 
Gilmar Mendes acolheu os argumentos da defesa, segundo a prisão preventiva seria medida arbitrária, sem fundamentos legais, além de desnecessária ante o perfil e a rotina do investigado, que sempre esteve à disposição da Justiça.
 
O mesmo habeas corpus de Preto já havia sido negado pela Quinta Turma do STJ Superior Tribunal de Justiça, no início deste mês. Gilmar Mendes, no entanto, considerou haver “patente constrangimento ilegal” na prisão preventiva.
 
O ministro também suspendeu um interrogatório de Preto que estava marcado para a próxima 2ª feira.


Fonte: AGENCIA BRASIL Chamada de capa e subtítulo da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
ROSA WEBER contesta questionamentos sobre segurança das urnas 22/10/2018
ROSA WEBER contesta questionamentos sobre segurança das urnas
 
POLÍCIA FEDERAL abre inquérito para investigar FAKE NEWS 20/10/2018
POLÍCIA FEDERAL abre inquérito para investigar FAKE NEWS
 
FAKE NEWS - TSE prepara anúncio de medidas de combate às fake news 21/10/2018
FAKE NEWS - TSE prepara anúncio de medidas de combate às fake news
 
EDUARDO BOLSONARO Deputado fascistóide faz ameaça contra o STF 21/10/2018
EDUARDO BOLSONARO Deputado fascistóide faz ameaça contra o STF
 
TSE abre ação para investigar suspeita contra campanha de BOLSONARO 21/10/2018
TSE abre ação para investigar suspeita contra campanha de BOLSONARO
 
FAKENEWS - TSE investigará Usina de FakeNews de Bolsonaro 19/10/2018
FAKENEWS - TSE investigará Usina de FakeNews de Bolsonaro
 
SENADO rejeita projeto de venda das Distribuidoras da ELETROBRAS 16/10/2018
SENADO rejeita projeto de venda das Distribuidoras da ELETROBRAS
 
TSE proíbe Mentira-KIT GAY da campanha BOLSONARO. Youtube e Facebook excluem 16/10/2018
TSE proíbe Mentira-KIT GAY da campanha BOLSONARO. Youtube e Facebook excluem
 
IBOPE: Bolsonaro com 59% dos votos válidos; Haddad, 41% 15/10/2018
IBOPE: Bolsonaro com 59% dos votos válidos; Haddad, 41%
 
FACHIN arquiva inquérito de Zeca do PT e Blairo Maggi: 15/10/2018
FACHIN arquiva inquérito de Zeca do PT e Blairo Maggi: "Não há indícios das supostas condutas"
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009