Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia

17 de Abril de 2018 as 01:04:38



INVESTIMENTOS O Mercado na 2ª feira: Ibovespa cai 1,75% a 82.861pts. Dólar cai a R$ 3,411



Diário de Mercado na 2ª feira, 16.04.2018
 
Recuperação mais lenta da economia e cenário eleitoral derrubam Ibovespa 
 
Resumo.
 
Mesmo iniciando o pregão em alta, o índice doméstico afundou durante o dia e encerrou próximo da mínima intradiária. A pontuação (82.861 pts) de encerramento é a menor desde 9 de fevereiro - o Ibovespa encerrou abaixo dos 81 mil pts na ocasião.
 
O cenário eleitoral segue envolto de incertezas, mesmo após divulgação da primeira pesquisa eleitoral após a prisão do ex-presidente Lula. Sem poder prever minimamente a continuidade da agenda de reformas, os investidores acautelam-se e desarmam posições, derrubando a bolsa.
 
Completando o quadro negativo da sessão estiveram a queda nos preços das commodities e os dados da atividade econômica brasileira – que corroboram com a percepção de uma recuperação mais lenta da economia do país.
 
No exterior, sinais mistos nos mercados bursáteis, com relevante avanço das bolsas de Nova York.   
 
Ibovespa.
 
Embora tenha passado por leve valorização nos primeiros minutos de pregão, o índice adentrou terreno negativo ainda pela manhã e por lá permaneceu. A queda se intensificou a duas horas do fim do pregão e a mínima intradiária foi atingida aos 82.761 pts (-1,86%).
 
A queda generalizada das blue chips derrubaram o índice, com destaque negativo para Bradesco, B3 e Petrobras. Apenas seis papeis avançaram, com Cielo, Suzano e Klabin liderando os ganhos.
 
O Ibovespa encerrou aos 82.861 pts (-1,75%), acumulando -2,93% no mês, +8,45% no ano e +31,89% em 12 meses. O giro preliminar da Bovespa foi de R$ 12,892 bilhões, sendo R$ 8,826 bilhões no mercado à vista e R$ 3,667 bilhões no vencimento de opções sobre ações.
 
Capitais Externos na Bolsa.
 
Na 4ª feira, 11.04, último dado disponível, houve ingresso líquido de capital estrangeiro de R$ 207,758 milhões na bolsa, deste modo, os saldos do mês e do ano seguem positivos, R$ 629,558 milhões e R$ 671,952 milhões, respectivamente.  
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o IGP-10 acelerou +0,56% em abril, ante avanço de +0,45% em março – acima da projeção de +0,43%. O índice acumula aumento de +2,04% no ano e variação de +1,31% em 12 meses. No desdobramento do índice, o IPA-10 (atacado) registrou elevação de +0,70% em abril, contra alta de +0,63% em fevereiro. O IPC-10 (varejo) registrou elevação de +0,28% no presente mês, frente +0,10% em março.
 
Por fim, o INCC-10 (construção) acelerou +0,30%, ante variação de +0,12% na leitura anterior. Já o IBC-Br – considerado prévia do PIB - avançou +0,09% em fevereiro contra janeiro, na série com ajuste sazonal. O resultado vem após recuo de -0,65% (dado ajustado) na leitura anterior – ligeiramente melhor que a projeção de +0,03%. Na comparação com fevereiro de 2017, o índice registrou elevação de +0,66% (sem ajuste sazonal), ante avanço de +2,95% na leitura anterior – abaixo do consenso de +0,80%.               
 
Câmbio e CDS
 
Após duas altas consecutivas, o dólar comercial (interbancário) apresentou oscilações durante a sessão, mas firmou-se em campo negativo a caminho do fim do pregão. No exterior, a divisa norte-americana perdeu força ante a maioria das moedas.
 
O dólar encerrou cotada a R$ 3,4110 (-0,44%), acumulando -0,44% na semana, +3,27% no mês, +2,90% no ano e 8,42% nos últimos 12 meses.
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil 5 anos cedeu a 167 pts, ante 168 pts da última sexta-feira.
 
Juros.
 
Os juros futuros acompanharam a queda do dólar e os dados mais fracos de atividade encerrando a sessão regular com ajustes de baixa. A economia em ritmo mais lento corrobora com a possibilidade de manutenção da taxa básica em patamares historicamente baixos, gerando reflexos na estrutura da curva. 
 
Para a terça-feira.
 
Brasil: IPC FIPE- Semanal;
EUA: construção de casas novas, licenças para construção, alvarás de construção, produção industrial, produção manufatureira e utilização da capacidade;
Alemanha: pesquisa ZEW (expectativas);
Reino Unido: taxa de desemprego;
Zona do Euro: pesquisa ZEW (expectativas);
Japão: utilização da capacidade, produção industrial, balança comercial ajustada, exportações e importações. 
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 2ª feira, 16.04.2018, elaborado por RICARDO VIEITES, CNPI, e RAFAEL FREDA REIS, CNPI-P, ambos do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RICARDO VIEITES, CNPI, e RAFAEL FREDA REIS, CNPI-P, ambos do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
COMBUSTÍVEIS - Petrobras aumenta preços de combustíveis nas refinarias 20/04/2018
COMBUSTÍVEIS - Petrobras aumenta preços de combustíveis nas refinarias
 
BANCO CENTRAL estuda sistema de pagamentos instantâneo 20/04/2018
BANCO CENTRAL estuda sistema de pagamentos instantâneo
 
UE União Europeia embarga 20 frigoríficos de frango do Brasil 20/04/2018
UE União Europeia embarga 20 frigoríficos de frango do Brasil
 
BC continuará focado no médio prazo, diz Goldfajn 18/04/2018
BC continuará focado no médio prazo, diz Goldfajn
 
SUPERAVIT PRIMÁRIO daqui só a quatro anos, diz FMI 18/04/2018
SUPERAVIT PRIMÁRIO daqui só a quatro anos, diz FMI
 
FMI: 18/04/2018
FMI: "Economia mundial dá sinais favoráveis de crescimento"
 
CARNE - Brasil inicia exportação para Indonésia e Coreia do Sul 17/04/2018
CARNE - Brasil inicia exportação para Indonésia e Coreia do Sul
 
FMI estima 2,3% de crescimento do Brasil para 2018 17/04/2018
FMI estima 2,3% de crescimento do Brasil para 2018
 
PAUL SINGER Faleceu o grande e reverenciado economista e sociólogo 17/04/2018
PAUL SINGER Faleceu o grande e reverenciado economista e sociólogo
 
OMC - Brasil aciona OMC contra barreiras da UE ao frango brasileiro 17/04/2018
OMC - Brasil aciona OMC contra barreiras da UE ao frango brasileiro
 
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009