Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Meio Ambiente

14 de Setembro de 2012 as 02:47:00



CASO CHEVRON - STJ mantém suspensão de extração e transporte de petróleo pela Chevron e a Transocean Brasil



 

O STJ Superior Tribunal de Justiça manteve decisão que determinou a suspensão de todas as atividades de extração e transporte petrolífero da concessionária Chevron Brasil Upstream Frade e da operadora de sondas Transocean Brasil, pelo prazo de 30 dias, sob pena de multa diária de R$ 500 milhões.
 
A liminar pela suspensão havia sido concedida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), no dia 31 de julho, em processo que as empresas respondem por vazamentos de petróleo ocorridos no Campo de Frade, na Bacia de Campos (RJ), em novembro de 2011 e março de 2012. A ANP recorreu da decisão.
 
A liminar também determina que as duas empresas adotem os procedimentos necessários ao cumprimento integral do plano de abandono de poço, com fiscalização da ANP, sob pena do mesmo valor.
 
A ANP alegou ao STJ que a concessão da liminar provocaria grave lesão à segurança, à ordem econômica e social e à ordem jurídica e administrativa.
 
A agência reguladora argumentou ainda que o impedimento de realizar perfurações no Brasil implicaria a rescisão dos contratos de outras empresas com a Transocean, que, atualmente, é a empresa do ramo com maior participação no país, opera em várias regiões e tem 2 mil empregados.
 
Ao manter a liminar suspendendo as atividades da Chevron, o presidente do STJ, Felix Fischer, afirmou que a atuação do Poder Judiciário teve o objetivo “exclusivo” de proteger o meio ambiente. Para Fischer, não houve a demonstração objetiva dos valores que caracterizariam a grave lesão, nem mesmo da iminência de significativo prejuízo aos cofres públicos.
 
O Ministério Público Federal, autor da liminar, pede, em outra ação, a indenização de R$ 20 bilhões por danos ambientais causados pelos dois acidentes.
 
A Agência Nacional do Petróleo informou que vai recorrer novamente da decisão.
 
 
Histórico do Caso Chevron
 

07.11.2011 - A equipe da plataforma da Chevron identificou a ocorrência de invasão de fluidos do reservatório no poço (kick). Os funcionários acionaram  os equipamentos de segurança para fechar o poço, mas não contiveram o vazamento;

 

08.11.2011 - A Petrobras comunicou aos órgãos competentes a existência de uma mancha de óleo, ainda sem saber onde se localizava o vazamento. Um robô operado por controle remoto foi utilizado pela Petrobras na localização do vazamento, resultando na identificação de sete fissuras no leito oceânico, a maior delas com 300 metros de comprimento;

 

09.11.2011 - A Chevron comunicou oficialmente a ANP sobre a existência do vazamento;

 

14.11.2011 - A Chevron estimou a área da mancha em 163 km² e o volume entre 570 e 970 barris.

 

Fundamentação da Liminar do Ministério Público Chevron
 
a) "O contínuo e rápido vazamento do petróleo causou danos ao meio ambiente e às atividades econômicas, além do risco de provocar câncer em animais e em humanos, pela contaminação do plâncton que alimenta os seres marinhos;"
 
b) "Ao não comunicar imediatamente o vazamento, a Chevron permitiu que ele continuasse sem controle;"
 
c) "A Chevron sabia que explorava o poço acima da resistência das paredes rochosas da área;"
 
d) "A petroleira Chevron e a operadora da sonda Transocean buscavam explorar a camada do pré-sal sem condições técnicas e de segurança para isso;"
 
e) "O contrato de concessão do bloco, firmado com a ANP, permite a exploração no pré-sal, mas tal atividade, mais complexa do que a inicialmente prevista, deveria ter sido comunicada à ANP, para que fosse avaliada;"
 
f) "O plano de abandono do poço apresentado à ANP tinha informações inverídicas, pois equipamentos necessários não estavam, no momento do acidente, de posse da Chevron. Dependiam de importação, sem data prevista de chegada;"
 
g) "Os resíduos do vazamento foram encaminhados para uma empresa que não tinha condições de dar destinação final ambientalmente adequada."


Fonte: Redação, Agência Brasil e Folha de São Paulo





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
BRUMADINHO Estudo da UFRJ aponta Melhora em Rio Afetado no Desastre Ambiental apenas no Período da Seca 06/10/2020
BRUMADINHO Estudo da UFRJ aponta Melhora em Rio Afetado no Desastre Ambiental apenas no Período da Seca
 
JAPÃO - 1,3 Milhão deixam os lares para fugir do Tufão HAISHEN 06/09/2020
JAPÃO - 1,3 Milhão deixam os lares para fugir do Tufão HAISHEN
 
TREMORES DE TERRA registrados no Interior da Bahia 31/08/2020
TREMORES DE TERRA registrados no Interior da Bahia
 
INPE: Queimadas batem recorde no Amazonas 29/08/2020
INPE: Queimadas batem recorde no Amazonas
 
TEMPESTADE em SC afeta 26 cidades e deixa 830 desabrigados 16/08/2020
TEMPESTADE em SC afeta 26 cidades e deixa 830 desabrigados
 
TORNADOS e Tempestades Severas em Santa Catarina 15/08/2020
TORNADOS e Tempestades Severas em Santa Catarina
 
ARGENTINA monitora Nuvem de Gafanhotos 28/06/2020
ARGENTINA monitora Nuvem de Gafanhotos
 
BAIXADA SANTISTA Aumenta para 40 o número de mortos pelas chuvas extremas 07/03/2020
BAIXADA SANTISTA Aumenta para 40 o número de mortos pelas chuvas extremas
 
AMAZÔNIA - DESMATAMENTO dobrou em Janeiro 11/02/2020
AMAZÔNIA - DESMATAMENTO dobrou em Janeiro
 
VALE paga Multas ao Governo de Minas e questiona cobranças do IBAMA 25/01/2020
VALE paga Multas ao Governo de Minas e questiona cobranças do IBAMA
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites