Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

07 de Fevereiro de 2018 as 21:21:22



INVESTIMENTOS O Mercado na 4ª feira Ibovespa cai 1,34% Dólar sobe a R$ 3,2740



Diário de Mercado na 4ª feira, 07.02.2018
 
Volatilidade segue presente e Ibovespa recua acompanhando NY
 
 
Resumo.
 
Mesmo chegando a subir +0,61% na máxima intradiária, o Ibovespa firmou queda durante a tarde e encerrou com forte recuo de -1,34%. Apesar dos sinais mistos nos principais mercados acionários, o índice seguiu as bolsas de Nova York, que sofreram com correções após avançarem firmemente na véspera.
 
Já na 1ª reunião do Copom em 2018, os membros do comitê ratificaram o corte aguardado majoritariamente pelo mercado: de 25 pontos-base. Com a redução, a taxa Selic renovou a mínima histórica, caindo a 6,75% ao ano.
 
Ademais, o Bacen informou que caso o cenário econômico evolua conforme o esperado, o ciclo de cortes deve ser encerrado. Não obstante, sinalizaram também que na ocorrência de mudanças no cenário base, nova redução poderá ocorrer na próxima reunião, em março.  
 
 
Ibovespa.
 
Após alternar entre os campos positivo e negativo até o início da tarde, o índice passou a realizar e encerrou próximo da mínima intradiária, retornando ao patamar dos 82 mil pts.
 
Os papéis de companhias ligadas às commodities tiveram firme recuo, à exemplo de Petrobras e do setor de siderurgia. O setor de Bancos também registrou queda, excetuando o Banco do Brasil, que fechou praticamente estável. Das 64 ações do índice, 39 avançaram e 25 recuaram.
 
O índice brasileiro fechou aos 82.766 pts (-1,34%), acumulando -0,17% na semana, -2,53% no mês, +8,33% no ano e +28,92% em 12 meses. O volume preliminar da Bovespa foi de R$ 11,295 bilhões, sendo R$ 10,724 bilhões no mercado à vista.
 
 
Capitais Externos na Bolsa.
 
Na 6ª feira, 05.02, houve saída líquida de capital estrangeiro no montante de R$ 600,023 milhões na bolsa. Em 2018, a bolsa acumula entrada líquida de R$ 8,864 bilhões. 
 
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o Copom cortou a Selic em 25 pontos-base, em linha com o consenso de mercado, levando a taxa a renovar a mínima histórica, a 6,75%. Na Alemanha, a produção industrial variou -0,6% em dezembro, ante 3,1% em novembro – sendo o consenso oscilação de -0,7%. Na comparação anual, o índice acelerou para +6,5% em dezembro, contra +5,5% na leitura de novembro – enquanto a projeção era um avanço de +6,8%.
 
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) navegou majoritariamente em terreno positivo na sessão desta quarta-feira. A moeda chegou até a recuar em momentos pontuais, passando a acelerar, todavia, o movimento altista a partir do início da tarde, fechando próximo à máxima intradiária - quando atingiu a cotação de R$ 3,2830.
 
No exterior, a divisa se fortaleceu perante as principais moedas, bem como ante as emergentes. O real teve um dos piores desempenhos dentre as últimas.
 
O dólar encerrou cotado a R$ 3,2740 (+0,96%), acumulando +1,80% na semana, +2,60% no mês e +4,90% em 12 meses.
 
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil 5 anos subiu a 161 pts, ante 154 pts da véspera.
 
 
Juros.
 
Os juros futuros registraram queda moderada durante a maior parte do pregão, entretanto, ao final da sessão regular, o movimento foi atenuado. A ponta longa da curva encerrou próximo da estabilidade – respondendo ao avanço do rendimento dos Treasuries. Já os vértices de curto e médio prazos fecharam com ligeiro viés de baixa, refletindo a aposta de alguns investidores na continuidade do ciclo da política monetária expansionista.  
 
 
Para quinta-feira.
 
Brasil: IGP-M prévia, IPC-S FGV e IPCA IBGE;
EUA: seguro-desemprego, novos pedidos seguro-desemprego;
Alemanha: balança comercial, exportações SAZ e importações SAZ;
Reino Unido: taxa do Banco da Inglaterra, BOE alvo de compra do ativo, meta de título privado BOE;
China: IPP e IPC.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 4ª feira, RICARDO VIEITES, CNPI, e JOSÉ ROBERTO DOS ANJOS, CNPI-P, ambos integrantes da equipe do BB-BI

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RICARDO VIEITES, CNPI, e JOSÉ ROBERTO DOS ANJOS, CNPI-P, ambos integrantes da equipe do BB-BI





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
ALUPAR Resultado no 2ºTrimestre /2018 Positivo em Geração, Negativo em Transmissão de Energia 21/08/2018
ALUPAR Resultado no 2ºTrimestre /2018 Positivo em Geração, Negativo em Transmissão de Energia
 
CCR Resultado no 2º trimestre -2018: Abaixo das Expectativas 21/08/2018
CCR Resultado no 2º trimestre -2018: Abaixo das Expectativas
 
O MERCADO na 2ª feira: Alta em Dia de Vencimento de Opções, favorecida pelo Mercado Externo 20/08/2018
O MERCADO na 2ª feira: Alta em Dia de Vencimento de Opções, favorecida pelo Mercado Externo
 
MAHLE METAL LEVE Resultado no 2º trimestre/2018: NEUTRO 18/08/2018
MAHLE METAL LEVE Resultado no 2º trimestre/2018: NEUTRO
 
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa cai, Juros e Dólar sobem no embalo da Crise Turca 17/08/2018
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa cai, Juros e Dólar sobem no embalo da Crise Turca
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 17.08 Programe seu Investimento 17/08/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.08 Programe seu Investimento
 
BTG PACTUAL Resultado no 2º trimestre/2018: Mais Próximo do Ponto de Virada 17/08/2018
BTG PACTUAL Resultado no 2º trimestre/2018: Mais Próximo do Ponto de Virada
 
MARFRIG - Resultado 2º Trimestre/2018: PREJUIZO 17/08/2018
MARFRIG - Resultado 2º Trimestre/2018: PREJUIZO
 
SÃO MARTINHO Resultado no 1º trimestre/2019: POSITIVO 17/08/2018
SÃO MARTINHO Resultado no 1º trimestre/2019: POSITIVO
 
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 2º trimestre/2018:  POSITIVO 16/08/2018
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 2º trimestre/2018: POSITIVO
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009