Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

28 de Agosto de 2012 as 17:08:00



BANCOS - Dados Contábeis desvelados pelo DIEESE nas Negociações salariais em curso



Encontram-se em curso as negociações salariais  da categoria dos bancários, cujo discídio trabalhista ocorre todos os anos no mês de setembro. Já foram realizadas três rodadas de negociações e  é aguardada para hoje a apresentação, pela FENABAN Federação Nacional de Bancos, de uma proposta salarial para a categoria dos trabalhores bancários.

 

Carlos Cordeiro, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro CONTRAF-CUT afirmou que a expectativa da categoria é que a proposta traga a oferta de "elevação real de salários, valorização do piso salarial da categoria, elevação da verba de Participação nos Lucros e Resultados, melhores condições de saúde e trabalho, mais segurança e promoção de igualdade de oportunidades."

 

Os seis maiores bancos tiveram lucro líquido de R$25,2 bilhões, mesmo usando o truque de fazer provisões para devedores duvidosos de R$39,1 bilhões para uma inadimplência que cresceu apenas 0,7 pontos percentuais no período, chegando a 3,8%."

declarou o lider sindical.

 

Os seis maiores bancos do sistema financeiro nacional registraram em seus balanços lucro líquido conjunto de R$ 25,2 bilhões no primeiro semestre de 2012. E debitaram como Provisões para Devedores Duvidosos PDD R$ 39,15 bilhões - 64,3% a mais que o lucro líquido.



O aumento das PDDs variou de 22,2% (Caixa) a 63,43% (HSBC), enquanto o índice de inadimplência do sistema financeiro como um todo no período, segundo o Banco Central, subiu apenas 0,7 pontos percentuais na média. 

 

Resultados dos seis maiores bancos no 1º semestre de 2012

 

Lucro líquido (R$)

Provisões para devedores duvidosos (PDD), em R$

 Evolução das PDDs (*)

Variação da inadimplência (*)

Itaú

R$  7,1 bilhões (recorrente)

R$  12,02 bilhões

+26,7%

1,0 p.p.

Banco do Brasil

  R$  5,7 bilhões

(ajustado)

R$  6,93 bilhões 

+26,58%

0,1 p.p.

Bradesco

R$  5,7 bilhões

(ajustado)

R$  6,95 bilhões

+33,14%

0,5 p.p.

Caixa

R$  2,8 bilhões

  R$  3,64 bilhões

+22,2%

0,0 p.p.

Santander

R$  3,2 bilhões

(IRFS)

R$  7,8 bilhões

+36,15%

0,6 p.p.

HSBC

R$ 602 milhões

R$  1,81 bilhões

+63,43%

1,2 p.p.

TOTAL

R$  25,2 bilhões

R$ 39,15 bilhões

 

 

          (*) Comparação com o primeiro semestre de 2011.

         Fontes: Demonstrações financeiras dos bancos. Elaboração: Dieese - Rede Bancários

 

 

"Sempre soubemos que a maquiagem dos balanços é um velho truque dos bancos para esconder seus lucros, mas isso nunca ficou tão claro como agora. As instituições financeiras cumprem vários objetivos com essa mágica e um deles é reduzir a PLR dos bancários. Na campanha nacional deste ano, queremos discutir essa questão a sério",

adverte Carlos Cordeiro. 

Além de tirar PLR dos trabalhadores, com a maquiagem dos balanços para reduzir contabilmente o lucro, os bancos tentam justificar a contenção da oferta de crédito e a manutenção das maiores taxas de juros, spreads e tarifas do mundo.

 

"É uma chantagem do sistema financeiro para com a sociedade brasileira",

critica Cordeiro. 

O Comando Nacional defende outra fórmula de distribuição da PLR, propondo três salários mais uma parcela fixa de R$ 4.961,25. Uma regra simples e mais justa.

Além das mudanças de critérios frequentes que os bancos fazem nos balanços, este ano ainda se soma o superdimensionamento das provisões para devedores duvidosos.

 

"Se seguirmos o modelo atual, em muitas instituições os bancários receberão PLR menor que no ano passado, apesar de os lucros terem aumentado. Queremos também discutir as PDDs",

avisa o presidente da Contraf-CUT.



Os bancos reconheceram que a atual fórmula é complexa e "diabólica" e que um modelo simples seria melhor, mas salientaram que não pretendem mudar neste momento as atuais regras da PLR.



"Os bancários, principais responsáveis pelos lucros dos bancos, não podem ser prejudicados, enquanto os altos executivos recebem bônus milionários. Quem produziu todos esses resultados gigantescos precisa ser valorizado com uma boa PLR, além de uma proposta global decente que atenda às reivindicações da categoria",

conclui Cordeiro.

 



Fonte: Contraf-CUT: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=31706





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
27/11/2020
Oi fecha acordo com AGU e vai pagar R$ 7 BI para União
 
PETRÓLEO - ANP retoma a 17ª Rodada de Licitações de Blocos Exploratórios 27/11/2020
PETRÓLEO - ANP retoma a 17ª Rodada de Licitações de Blocos Exploratórios
 
JUROS LÁ EM CIMA - Cartão de Crédito a 317,5% e Crédito Pessoal a 771% aa 27/11/2020
JUROS LÁ EM CIMA - Cartão de Crédito a 317,5% e Crédito Pessoal a 771% aa
 
DESEMPREGO Sobe de 13,3% a 14,6% e Taxa de Subutilização, a 30,3%. Recordes. 27/11/2020
DESEMPREGO Sobe de 13,3% a 14,6% e Taxa de Subutilização, a 30,3%. Recordes.
 
IOF volta a incidir sobre Operações de Crédito, desde 25.11 26/11/2020
IOF volta a incidir sobre Operações de Crédito, desde 25.11
 
DÓLAR sobe a R$ 5,335 em dia de feriado nos EUA 26/11/2020
DÓLAR sobe a R$ 5,335 em dia de feriado nos EUA
 
CMN autoriza BC a transferir R$ 325 bi para TESOURO 27/08/2020
CMN autoriza BC a transferir R$ 325 bi para TESOURO
 
TESOURO NACIONAL  Recursos transferidos do BC cobrirão vencimentos da Dívida 25/11/2020
TESOURO NACIONAL Recursos transferidos do BC cobrirão vencimentos da Dívida
 
DÓLAR encerrou em queda a R$ 5,32. IBOVESPA sobe a 110.230 pts 25/11/2020
DÓLAR encerrou em queda a R$ 5,32. IBOVESPA sobe a 110.230 pts
 
AUXÍLIO EMERGENCIAL Caixa paga hoje para 5,1 milhões de beneficiários 25/11/2020
AUXÍLIO EMERGENCIAL Caixa paga hoje para 5,1 milhões de beneficiários
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites